acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Petróleo perdeu 11% de seu valor em quatro dias

26/08/2004 | 00h00

Depois do ajuste que foi registrado nos preços nas últimas sessões, o petróleo sobe, animado também pelo ataque dos Estados Unidos a uma mesquita iraqueana. Desde sexta-feira passada, o petrólo baixou mais de 11% sua cotação de WTI, a maior queda em nove meses.
Nesta quinta feira (26/08), o contrato de WTI, está cotado com uma alta de 1,22% no mercado eletrônico de Nova Iorque e se situa nos 44 dólares. Outra razão para as subidas dos preços no mercado energético é o ataque às forças militares dos Estados Unidos a uma mesquista na cidade iraqueana de Kufa. Uma maior onda de violência no Oriente Médio afeta as previsões sobre o bombeio de petróleo deste esta área.
Ontem, o contrato sobre o WTI, referência energética nos EUA, caiu 3,85% até os US$ 43,47 por barril. Nas últimas quatro sessões perdeu 11,7% de seu valor e foi a maior queda em nove meses. O WTI registrou um máximo de US$ 49,50% no passado 20 de agos, um nível histórico desde o registro de cotações em 1983.
No caso do Brent, a referência energética na Europa, o contrato retrocedeu ontem 3,88% até os US$ 40,68 o barril, a menor contação desde 6 de agosto. Desde sexta-feira passada, o Brent caiu 8,5%. A pressão sobre os preços foi reduzida ontem, depois que o Iraque incrementou seu bombeio de petróleo no mercado e os estoques de gasolina nos Estados Unidos não mostraram variação. Os armazéns energéticos contabilizaram 205,7 milhões de barris. Os analistas esperavam uma redução de 2,25 milhões de barris.



Fonte: Expansión
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar