acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços do Petróleo

Petróleo opera volátil com previsão sobre produção dos EUA e sinais da Opep

22/01/2018 | 13h35

Os futuros de petróleo operam com volatilidade nesta manhã, após indicações de que a produção dos EUA continuará se expandindo com força e sinais da Arábia Saudita de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estaria disposta a estender os atuais cortes na oferta para além deste ano.

Às 10h22 (de Brasília), o tom do petróleo era levemente negativo: o barril do WTI para março caía 0,03% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 63,29, enquanto o do Brent para o mesmo mês recuava 0,04% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 68,58.

No fim da semana passada, a Agência Internacional de Energia (AIE) previu em relatório mensal que a produção de petróleo dos EUA irá atingir recorde de 10,4 milhões de barris por dia em 2018, superando a da Arábia Saudita e se equiparando à da Rússia. A projeção pesou nas cotações da commodity na sexta-feira.

Por outro lado, o ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, disse ontem que a Opep "não deve limitar seus esforços (de reduzir a produção) a 2018" e precisa discutir um horizonte mais longo de cooperação.

De acordo com pacto fechado no fim de 2016, Opep e outros dez países que integram o cartel, incluindo a Rússia, deverão restringir sua produção combinada até pelo menos o fim deste ano.

Já na Líbia, a petrolífera estatal NOC informou que retomou a produção nos campos de Al-Salah, após uma paralisação de dois meses, que custou US$ 281 milhões aos cofres do país.

 

 



Fonte: Dow Jones Newswires, 22/01/2018
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar