acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Petróleo opera em leve baixa, mesmo em ambiente de menor cautela com comércio

05/04/2018 | 14h11

O petróleo chegou a subir mais cedo, mas não mostra fôlego e opera agora com sinal negativo. Mesmo a melhor perspectiva comercial entre Estados Unidos e China não é suficiente para apoiar os contratos, ao menos por enquanto. O dólar um pouco mais forte ante moedas fortes tende a conter o apetite dos investidores.

Às 8h05 (de Brasília), o petróleo WTI para maio caía 0,33%, a US$ 63,16 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para junho recuava 0,31%, a US$ 67,81 o barril, na ICE.

Os preços recuaram às mínimas em dois meses na quarta-feira, em meio à escalada de tensões comerciais entre EUA e a China. Os contratos, porém, reduziram perdas, após o relatório semanal de estoques da commodity nos EUA na última semana. O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) informou que os estoques de petróleo dos EUA recuaram 4,6 milhões de barris na última semana, a maior queda semanal desde janeiro, contrariando a previsão dos analistas, de alta de 1 milhão de barris.

Analistas do ING Bank disseram que os números de exportações dos EUA foram mais fortes, enquanto aumentou também a taxa de utilização das refinarias.

Ao mesmo tempo, os preços do petróleo são apoiados pela melhora do sentimento nos mercados, diante de sinais de que a disputa comercial entre EUA e China perdeu fôlego, segundo analistas do Commerzbank.

Os observadores do mercado temem ainda uma guerra comercial. Nesse caso, a economia global sofreria e os mercados acionários teriam fortes quedas, o que derrubaria também os preços do petróleo, segundo Tamas Varga, analista da corretora PVM Oil Associates.

Agora, há expectativa pelo relatório da Baker Hughes, na sexta-feira, com o número de poços e plataformas de atividade de petróleo nos EUA na última semana.



Fonte: Dow Jones Newswires, 05/04/2018
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar