acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Petróleo mantém ritmo de alta

25/11/2004 | 00h00

O preço do petróleo voltou a subir ontem, mesmo com o anuncio de aumento nas reservas americanas de combustíveis. O tipo Brent fechou em Londres cotado a US$ 44,82, com alta de 37 centavos de dólar. Já o WTI, em Nova York, fechou a US$ 49,44, com alta de 50 centavos de dólar. Os estoques de derivados subiram em 1 milhão na semana encerrada em 19 de novembro. Os de gasolina aumentaram em 1,8 milhão e os de petróleo, em 100 mil de barris.
A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não adotará o euro em substituição ao dólar como moeda utilizada na comercialização do petróleo, disse o presidente da entidade, Purnomo Yusgiantoro, em Jacarta. "Nossos países-membros lidam com diferentes mercados. Por isso, acredito que o dólar ainda é a melhor moeda", disse.
A recente desvalorização da moeda americana torna o petróleo cotado em dólares mais barato para os compradores que utilizam outras moedas e reduz o poder de compra dos países exportadores.
Atualmente, a produção da Opep é a maior dos últimos 25 anos - após os preços do petróleo terem disparado no mês passado, saltando para US$ 55,67 o barril em Nova York, sua cotação mais alta do último período de mais de duas décadas em que os contratos futuros dessa commodity são negociados. Desde então, o preço do petróleo bruto caiu cerca de 12%, após ter diminuído o receio a respeito da escassez e do desabastecimento.
Purnomo, que também é ministro da Energia da Indonésia, disse que seu país planeja adotar incentivos fiscais para incentivar empresas estrangeiras dos setores petrolífero e de mineração a explorar as reservas do país. 



Fonte: Valor Econômico/ag.
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar