acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Petróleo já caminha para US$ 61

28/06/2005 | 00h00

 O preço do petróleo fechou em alta pela terceira sessão consecutiva nesta segunda-feira (27/06), após aproximar-se do recorde de US$ 61 devido às compras de fundos especulativos. Os contratos com entrega em agosto avançaram 70 centavos de dólar, a US$ 60,54 por barril em Nova York. Os contratos futuros de WTI estão cotados acima de US$ 60 até outubro de 2006. O contrato chegou a ser negociado ao valor recorde de US$ 60,95 por barril, o preço mais alto registrado desde 1983, quando foram lançados os contratos futuros na Nymex.
Em Londres, o tipo Brent para entrega em agosto atingiu uma nova alta de US$ 59,21 o barril, mas fechou em US$ 59,30, alta de 94 centavos de dólar. "Com capacidade extra mínima e crescimento global e doméstico contínuos, os riscos têm aumentado", afirmou o economista Jason Schenker, do americano Wachovia Bank.
Os preços têm subido por conta das apostas dos investidores, segundo as quais as refinarias e os produtores sofreriam na tentativa de atender à demanda de inverno no maior mercado consumidor do mundo, os EUA.
Os analistas de petróleo também estão de olho no Irã, onde o ultra-conservador Mahmoud Ahmadinejad venceu a eleição presidencial no fim de semana.
Ahmadinejad disse logo após sua vitória que iria eliminar a corrupção do setor petrolífero do país e favoreceria investidores domésticos. Os analistas, entretanto, não esperam uma grande mudança na política de produção de petróleo no país.
Os preços dos derivados de petróleo também estavam firmes. Os futuros de gasolina sem chumbo para julho na Nymex aumentaram 1,33 centavos de dólar para US$ 1,6690 o galão, e os contratos futuros de óleo para aquecimento cresceram 2,06 centavos de dólar, atingindo US$ 1,6700, enquanto rondava o seu recorde de US$ 1,6950.
Em Londres, os futuros de óleo diesel para julho ganharam US$ 8,75, chegando a US$ 532,75 a tonelada e com perspectivas de atingir o recorde de US$ 542. 



Fonte: Valor Econômico/Ag.
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar