acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Petróleo impulsiona bolsas da Ásia e Pacífico a máximas em anos

07/11/2017 | 10h25

Um salto nos preços do petróleo ajudou as bolsas da Ásia e do Pacífico a superar o recente período de negócios sem direção, levando alguns índices acionários da região a fechar nos maiores níveis em muitos anos nesta terça-feira.

Ontem, as cotações do petróleo subiram mais de 3% em Nova York e Londres, em reação a desdobramentos políticos do fim de semana na Arábia Saudita, maior produtor mundial da commodity.

Como resultado, o setor petrolífero se destacou hoje em vários mercados asiáticos. Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 1,73%, a 22.937,60 pontos, atingindo o patamar mais elevado desde janeiro de 1992. Japan Petroleum Exploration e Inpex tiveram ganhos de 6,02% e 3,65%, respectivamente.

Na Oceania, ações de petrolíferas e mineradoras impulsionaram a bolsa australiana ao maior nível desde o começo de 2008. O S&P/ASX 200 encerrou o pregão com alta de 1,02%, a 6.014,30 pontos. A produtora de petróleo e gás Santos se valorizou 3,7% e alcançou o maior nível em 15 meses, enquanto a Woodside subiu 3,4%. Na área de mineração, BHP Billiton e Rio Tinto avançaram 3,9% e 2,1%, com os preços de seus respectivos papéis tocando os maiores níveis em dois e seis anos.

Ainda na Austrália, o RBA, como é conhecido o banco central local, decidiu hoje manter sua taxa básica de juros na mínima histórica de 1,5%, nível em que se encontra desde agosto do ano passado. O anúncio veio em linha com a previsão de analistas.

Em Hong Kong, a petrolífera Sinopec também exibiu alta robusta, de 3,66%, ajudando o índice Hang Seng a fechar com ganho de 1,39%, a 28.994,34 pontos, maior patamar em dez anos.

Na China continental, o dia também foi de valorização, em meio à recuperação ontem e hoje de contratos futuros locais de minério de ferro e de aço, que recentemente atingiram mínimas em quatro meses. O Xangai Composto, principal índice acionário chinês, subiu 0,75%, a 3.413,57 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,67%, a 2.012,72 pontos. Os segmentos de telecomunicações, petróleo e seguros lideraram os ganhos nos mercados chineses.

Em outras partes da Ásia, o Taiex registrou alta de 0,50% em Taiwan, a 10.840,34 pontos, o maior nível do ano, mas o Kospi caiu 0,16% em Seul, a 2.545,44 pontos, num dia em que o presidente dos EUA, Donald Trump, chegou à Coreia do Sul para uma visita que tem a ambição nuclear da vizinha Coreia do Norte como um dos principais assuntos, e o filipino PSEi ficou praticamente estável em Manila, com baixa marginal de 0,01%, a 8.521,81 pontos.

 



Fonte: Dow Jones Newswires, 07/11/2017
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar