acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços

Petróleo ganha força com onda de prisões na Arábia Saudita

06/11/2017 | 10h40

Os contratos futuros do petróleo operam em alta nesta segunda-feira, com o aumento das tensões no Oriente Médio, após uma onda de prisões na Arábia Saudita e um ataque com um míssil em Riad por rebeldes do Iêmen.

Às 9h20 (de Brasília), o petróleo Brent para janeiro tinha alta de 0,52%, a US$ 62,39 o barril, na ICE, em Londres. Já o contrato WTI subia 0,50%, a US$ 55,92 o barril, na Nymex, em Nova York.

No sábado, o rei Salman (foto), da Arábia Saudita, destituiu o príncipe Miteb bin Abdullah, que comandava a Guarda Nacional, substituiu o ministro da Economia, Adel Fakeih, por seu vice, Mohammad al-Tuwijri, e anunciou a criação de uma comissão anticorrupção no país. O canal de notícias estatal Al-Arabiya informou que 11 príncipes e dezenas de ex-ministros foram detidos em uma nova investigação anticorrupção liderada pelo príncipe herdeiro e ministro da Defesa Mohammed bin Salman, que também vai supervisionar a nova comissão.

Também no final de semana, a força aérea do Iêmen tentou atingir com um míssil balístico de longo alcance o Aeroporto Internacional King Khalid, na capital da Arábia Saudita, Riad. Uma coalizão liderada pela Arábia Saudita vem combatendo rebeldes Houthi, que são apoiados pelo Irã, no Iêmen.

Segundo Bjarne Schieldrop, analista-chefe de commodities da SEB Markets, o avanço foi impulsionado "pelas recentes tensões no Oriente Médio, com as prisões na Arábia Saudita e mudanças no governo".



Fonte: Dow Jones Newswires, 06/11/2017
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar