acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cotação

Petróleo fecha em alta de 3,3% a US$ 100,10 em NY

19/05/2011 | 09h45
Os contratos futuros do petróleo fecharam acima de US$ 100 o barril pela primeira vez em uma semana, após relatório do Departamento de Energia dos EUA (DOE, na sigla em inglês) mostrar que os estoques recuaram levemente na semana até 13 de maio, contrariando expectativas de alta.


Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos de petróleo para junho fecharam em alta de US$ 3,19, ou 3,3%, a US$ 100,10 por barril, marcando o primeiro fechamento acima de US$ 100 por barril desde o dia 10 de maio. Na plataforma ICE, os contratos do petróleo Brent para julho fecharam a US$ 112,30 por barril, em elevação de US$ 2,31 (2,10%).


O Departamento de Energia dos EUA informou que os estoques norte-americanos de petróleo bruto caíram em 15 mil barris na semana até 13 de maio, para 370,312 milhões de barris. A previsão dos analistas era de uma alta de 700 mil barris. Os estoques de gasolina subiram 119 mil barris, para 205,936 milhões de barris, abaixo da previsão de alta de 600 mil barris. Os estoques de destilados tiveram queda de 1,157 milhão de barris, para 143,132 milhões de barris, contrariando a previsão de alta de 500 mil barris.


Os participantes do mercado estavam observando os dados dos estoques nas últimas semanas em busca de pistas sobre os níveis do consumo nos EUA antes da temporada de verão, quando a demanda no maior consumidor de petróleo do mundo geralmente atinge um pico.


Alguns relatos sugerem que os consumidores norte-americanos estão hesitantes com o preço da gasolina em torno de US$ 4 o galão - um nível já atingido em várias partes do país - e podem estar reduzindo o tempo de viagem nas estradas. Mas ontem, um relatório semanal da SpendingPulse sobre o uso de gasolina mostrou que a demanda subiu 2,1% na semana passada, atingindo uma máxima em um mês.


Um galão da gasolina regular foi cotado a US$ 3,93, em média, hoje, uma queda de US$ 0,03 em comparação com o valor registrado na semana passada, de acordo com o relatório Daily Fuel Gauge, da Associação Automotiva Americana (AAA).


Embora a demanda esteja prevista para subir nos próximos meses, muitos analistas disseram que é improvável que os preços do petróleo retornem para suas máximas recentes a menos que os níveis da oferta caiam acentuadamente ou tensões geopolíticas retirem produção do mercado.


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar