acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Internacional

Petróleo e farmacêuticas abatem as bolsas no mundo

20/12/2004 | 00h00

Nova alta dos preços do petróleo e más notícias do setor farmacêutico abateram as principais bolsas do mundo na sexta-feira (17/12).
Um dos maiores pesos negativos para as bolsas nos Estados Unidos veio das ações da Pfizer, que despencaram 11,15% após a empresa informar que os pacientes que tomaram Celebrex, em um teste para prevenir o câncer, têm duas vezes mais chance de sofrer ataques cardíacos. Para piorar o quadro no setor, a Eli Lilly anunciou que vai colocar um aviso no rótulo do Strattera, indicado para problemas de hiperatividade, dizendo que pacientes com icterícia e deficiência hepática devem suspender o tratamento. As ações da farmacêutica fecharam em queda de 2,4%.
O Dow Jones caiu 0,52%, a 10.649 pontos. O Standard & Poor´s 500 cedeu 0,75%, a 1.194 pontos. O indicador tecnológico Nasdaq Composto recuou 0,51%, a 2.135 pontos. Na semana a performance foi bem melhor: o Dow subiu 1,05%, o S&P 500 0,55% e o Nasdaq 0,34%.
Na Europa, o petróleo mais caro e as farmacêuticas anularam os ganhos da semana. Além das notícias negativas dos laboratórios americanos, as ações do britânico AstraZeneca caíram 8,3% após o anúncio de que o Iressa não fez o efeito esperado a pacientes com câncer de pulmão. Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 recuou 0,81%, para 4.696 pontos. Em Frankfurt, o DAX tombou 1,22%, a 4.182 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 desceu 1,73%, a 3.744 pontos.



Fonte: Valor Econômico/Ag
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar