acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercado

Petróleo cai após relatório sobre estoques nos EUA

27/01/2005 | 00h00

O petróleo fechou em baixa ontem, após a divulgação do relatório semanal sobre os estoques de combustíveis nos Estados Unidos. O tipo WTI, comercializado em Nova York, foi cotado no final do pregão a US$ 48,78, queda de US$ 86 centavos de dólar. Em Londres, o tipo Brent fechou a US$ 46,51, queda de 45 centavos de dólar.
Os estoques de derivados de petróleo dos Estados Unidos - que incluem combustível de aquecimento - caíram menos que o esperado na última semana, em 2,3 milhões de barris, para 121,5 milhões. As reservas de petróleo tiveram avanço de 3,4 milhões de barris, atingindo cerca de 295,6 milhões, informou ontem a Agência de Informação de Energia.
Os estoques de gasolina diminuíram, contrariando as expectativas, em também 2,3 milhões de barris, para 214,7 milhões.
Analistas ouvidos pela Reuters previam, em média, queda de 2,6 milhões de barris nos estoques de derivados. Para as reservas de petróleo, o prognóstico era de alta de 1,4 milhão e para as de gasolina, de 500 mil barris
Os Emirados Árabes Unidos pediram ontem que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deixe estável seu limite de produção na reunião de domingo e que vise uma cesta de preços em torno de US$ 36.
O ministro do Petróleo do país, Mohamed al-Hamili, juntou-se ao coro de ministros da Opep que dizem que os preços internacionais do petróleo estão altos demais e não justificam um corte na produção.
Mas os ministros vêm alertando que a Opep terá que cortar a produção no segundo trimestre, quando a demanda costuma arrefecer após o fim do inverno no hemisfério Norte.
"Pedimos que se mantenha o teto de produção da organização em 27 milhões de barris por dia", disse Hamili. "Se levarmos em consideração a produção do Iraque, então o total de produção da Opep é de cerca de 29 milhões. Para alcançar um equilíbrio nos mercados de petróleo durante o segundo trimestre deste ano, a produção atual da Opep precisa ficar na faixa de 28 milhões a 29 milhões."
Hamili acrescentou que o preço ideal para a cesta de petróleo da Opep é um patamar em torno de US$ 36 abaixo dos atuais US$ 42,68. Nesta semana, o Kuweit disse que US$ 35 seria o preço ideal para a cesta. O Irã afirmou que a Opep deveria manter os preços acima de US$ 35, mas abaixo de US$ 40.
A Opep já aplicou uma redução de sua produção, em 1 milhão de barris por dia a partir de 1º de janeiro. Apesar desse corte, a oferta mundial continua cerca de 1 milhão de barris por dia acima da demanda, segundo o ministro dos Emirados Árabes.

Fonte: Valor Econômico/ag.
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar