acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preços do Petróleo

Petróleo amplia ganhos, favorecido por Líbia e de olho nos estoques dos EUA

29/03/2017 | 12h08

Os futuros de petróleo operam em alta na manhã desta quarta-feira (29), ampliando ganhos de cerca de 1% a 1,3% da sessão anterior, favorecidos por cortes na produção da Líbia e promessas renovadas de grandes produtores de conter sua oferta.

Às 9h (de Brasília), o petróleo tipo Brent para junho, que já é o mais líquido na IntercontinentalExchange (ICE), subia 0,62%, a US$ 51,74 por barril, enquanto o WTI para maio avançava 0,54% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 48,63 por barril. O Brent para maio, que vence na sexta-feira (31), tinha alta de 0,62%, a US$ 51,65 por barril.

Ontem, a Líbia anunciou o fechamento de grandes oleodutos em meio a novos conflitos entre militantes e forças do governo, o que reduziu sua produção em cerca de 250 mil barris por dia.

"Estamos vendo uma oferta menor e é bem provável que isso continue até abril", avaliou Georgi Slavov, chefe global de pesquisa de energia da Marex Spectron. "Mas a demanda permanece fraca e é por isso que o petróleo não está disparando no momento."

Também agradaram os investidores comentários de integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que mostram disposição de reduzir ainda mais sua oferta, numa tentativa de reduzir os estoques globais da commodity.

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram planos de diminuir sua produção diária em cerca de 200 mil barris entre março e maio, o que representa mais do que foi acertado no acordo da Opep para restringir a oferta, segundo analistas do Commerzbank.

A tendência de aumento na produção dos EUA, por outro lado, continua sendo fator de pressão para o petróleo.

Ontem, a associação de refinarias conhecida como American Petroleum Institute (API) estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA teve expansão de 1,9 milhão de barris na semana passada. Por outro lado, o API também apontou reduções nos estoques de gasolina e destilados.

No fim da manhã, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano divulga a pesquisa oficial dos EUA. Analistas preveem que o levantamento do DoE mostrará aumento de 1 milhão de barris nos estoques de petróleo da última semana.



Fonte: Dow Jones Newswire, 29/03/2017
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar