acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
E&P

Petrobras vai investir US$ 724 milhões em campos maduros

22/12/2006 | 00h00

A Petrobras vai investir US$ 724 milhões em dois campos maduros no Nordeste no âmbito do Programa de Revitalização de Campos de Alto Grau de Exploração (Recage). O campo de Canto do Amaro, no Rio Grande do Norte, receberá investimentos de US$ 410 milhões e o campo de Carmópolis, em Sergipe, outros US$ 314 milhões.

A Petrobras informa que o objetivo é elevar a produção dos atuais 48 mil barris por dia (bpd) para 70 mil bpd em 2012. O Recage visa garantir a sustentabilidade da produção em campos maduros onde são alcançadas altas taxas de retorno com riscos mínimos.

O campo de Carmópolis foi descoberto em 1963, e é a maior acumulação em terra da Petrobras, enquanto Canto do Amaro foi descoberto em 1985. O pico de produção de ambos foi alcançado em
1989 quando Canto do Amaro produziu 40 mil bpd e Carmópolis 27 mil bpd. O petróleo produzido em Carmópolis tem grau API de 21º a 23º, e o de Canto do Amaro 28º a 40º.

Os investimentos consistem em aumentar os níveis de injeção de água, e aumentar, centralizar e racionalizar as instalações de injeção, produção e tratamento, com significativos ganhos de escala que resultarão no aumento da produção e conseqüentemente aumento das reservas de petróleo, devido ao maior fator de recuperação.
Segundo a empresa, haverá uma maciça perfuração de poços de produção e injeção (367), como também de conversão ou recompletação (1387). Os sistemas de injeção de água serão ampliados em 500 mil bpd. O conteúdo nacional dos investimentos atinge 90%.

A empresa destaca, ainda, que outro benefício que será auferido pelo Projeto de Canto do Amaro será o de eliminar o descarte de efluentes líquidos, uma vez que toda a água produzida será reinjetada nos poços. Em Carmópolis atualmente já não há descarte de efluentes líquidos.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar