acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Plataformas

Petrobras: SBM ofertou menor preço para construir P-57

06/12/2007 | 00h00
A companhia SBM, com sede em Mônaco, apresentou o menor preço para a construção da plataforma P-57 da Petrobras. Os envelopes com as propostas financeiras para a licitação foram abertos ontem. A SBM apresentou proposta de US$ 1,195 bilhão, seguida pela BW Offshore, de US$ 1,245 bilhão, e da Modec, de US$ 1,44 bilhão. A Petrobras ainda não confirmou oficialmente se a SBM será a vencedora da licitação para esta plataforma.

Segundo fontes da empresa, a companhia estuda utilizar o processo licitatório para nomear a segunda colocada para fazer projeto semelhante em outro campo ainda não definido.

Esta foi a segunda vez que a Petrobras realizou uma licitação para a construção da P-57, unidade que será instalada no campo de Jubarte, na Bacia de Campos, e terá capacidade para produzir 180 mil barris de óleo por dia, mais dois milhões de metros cúbicos de gás natural diariamente.

A primeira licitação para a P-57 havia sido cancelada no início deste ano, porque a estatal considerou elevados os preços apresentados pelos únicos dois grupos que se interessaram em apresentar proposta: o estaleiro Atlântico Sul (US$ 1,77 bilhão) e o Jurong (US$ 2,38 bilhões).

Para esta licitação, a estatal mudou a estratégia de contratação na tentativa de reduzir os custos. Por este novo processo, a petroleira convidou 12 empresas, sendo que apenas sete delas eram da área da construção, únicas convocadas pela companhia em licitações anteriores. Desta vez, foram chamadas também operadoras de plataformas. As três que apresentaram a proposta estão entre o grupo.

A empresa vencedora terá que fornecer a unidade em 35 meses e operá-la por três anos, sendo que ao final deste período a plataforma ficará sob operação direta da Petrobras. A estatal manteve no edital a exigência de um conteúdo nacional de 65%.

A proposta da SBM prevê que a conversão do FPSO (unidade que produz e armazena petróleo) seja feita no estaleiro Keppel Fels, em Angra dos Reis (RJ). As outras duas concorrentes haviam proposto contratar o estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul, que está negociando parceria com o Jurong, de Cingapura.

Fonte: Agencia Estado

Fonte: Agencia Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar