acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Exportação

Petrobras reforma dutos para transportar álcool

07/03/2007 | 00h00

O projeto da Petrobras de construção de uma grande estrutura para exportação de álcool já começou a sair do papel. A companhia está adequando instalações que já possui entre São Paulo e Rio de Janeiro para começar a usá-las com o combustível derivado de cana, afirmou ontem o diretor de dutos e terminais da companhia, Marcelino Guedes.

As obras fazem parte da chamada fase zero do grande projeto da Petrobras, que prevê a criação de um duto ligando Senador Canedo (GO) até São Sebastião (SP). A estatal pretende tornar-se uma grande agente no mercado internacional de álcool nos próximos anos. "As obras estão em andamento, na adequação de estruturas que já existem", disse Guedes em intervalo da Feibio, feira do setor de bioenergia que ocorre em paralelo à Feicana, exposição do setor sucroalcooleiro em Araçatuba, noroeste paulista.

Estão sendo investidos US$ 30 milhões nessa etapa, que prevê, por exemplo, a instalação de bombas para garantir maior vazão no duto que hoje é usado para gasolina e diesel entre Paulínia (SP) e Ilha D´´ Água (RJ). A previsão é que essas obras sejam concluídas em 2008, permitindo escoamento de até 4 milhões de metros cúbicos/ano de álcool.

Guedes afirmou que até o fim de 2007 terá início a fase seguinte do projeto (conhecida como A), com a duplicação do trecho Paulínia-Guararema (SP), que hoje está com a capacidade praticamente tomada (98%) com gasolina. Essa segunda fase, cuja construção deve ser iniciada no fim de 2007, com duração prevista até o fim de 2009, deve absorver investimento de US$ 180 milhões. Esse novo duto serviria exclusivamente para o transporte de álcool.



Fonte: Gazeta Mercantil/Reu
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar