acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Offshore Technology Conference 2015

Petrobras recebe maior prêmio da OTC e destaca importância do pré-sal

04/05/2015 | 10h33
Petrobras recebe maior prêmio da OTC e destaca importância do pré-sal
Agência Petrobras Agência Petrobras

A diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes, recebeu na noite de ontem (3/5), o prêmio OTC Distinguished Achievement Award for Companies, Organizations and Institutions, reconhecimento mais importante que uma empresa de petróleo pode receber na qualidade de operadora offshore. A cerimônia de premiação ocorreu durante jantar em Houston, Estados Unidos, na Offshore Technology Conference (OTC), maior evento do mundo dedicado à área de exploração e produção de petróleo no mar.

Em seu discurso de agradecimento, Solange Guedes destacou a importância do reconhecimento para o corpo técnico da Petrobras e da parceria com sócios, e o papel destacado dos fornecedores e da comunidade acadêmica. “A exploração e produção do pré-sal tem sido uma missão desafiadora, que estamos desempenhando em estreita colaboração com nossos parceiros, com os fornecedores e com a comunidade técnica e científica. Este prêmio é resultado do trabalho conjunto, baseado em uma ampla rede de cooperação”, disse.

Ela ressaltou que, apenas oito anos após o anúncio da descoberta do pré-sal, a nova província petrolífera já responde por mais de 20% da produção de petróleo da companhia no Brasil.

Após enumerar algumas tecnologias que levaram a Petrobras a conquistar o prêmio, a executiva destacou que todo o dióxido de carbono produzido no pré-sal está sendo reinjetado. “Com isso, evitamos a emissão de 1 milhão de toneladas de CO2”, contabilizou, lembrando que a iniciativa aumenta o volume de petróleo extraído dos campos.

A diretora lembrou os desafios trazidos pelo pré-sal, localizado a 300 quilômetros da costa, sem infraestrutura instalada na época da descoberta, com profundidade total de até 7 mil metros e espessa camada de sal. “Este cenário representava uma grande oportunidade para desenvolver tecnologias viabilizadoras junto com a indústria. Percebemos que seriam necessárias soluções inovadoras para extrair petróleo destes campos de maneira segura, rentável e ambientalmente sustentável”, disse.

Por fim, Solange Guedes nomeou e agradeceu a todos os parceiros nos projetos do pré-sal e disse esperar que essas conquistas tornem-se um importante legado tecnológico para a indústria offshore.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar