acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Biocombustíveis

Petrobras produzirá o Hbio a partir de junho em três refinarias

31/05/2006 | 00h00

A Petrobras vai começar a produzir a partir de junho em suas refinarias o Hbio, óleo de origem vegetal patenteado pela estatal e que será utilizado numa mistura na proporção de 18% no óleo diesel, resultando num óleo de alta qualidade. No início de 2007, a empresa pretende fazer o lançamento comercial em várias regiões do país, anunciou ontem em Curitiba a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. A ministra veio à capital paranaense participar da solenidade que marcou a compra pela Companhia de Energia Elétrica do Paraná (Copel), da UEG Araucária, usina termoelétrica que pertencia à empresa norte-americana El Paso.

Segundo a ministra, três refinarias – a Repar, de Araucária, no Paraná, a Alberto Pasqualini, no Rio Grande do Sul e a Gabriel Passos, em Minas Gerais, têm a tecnologia de hidrotratamento necessária para produzir Hbio. "Em junho o presidente Lula deverá vir a Curitiba marcar o início da produção na Repar", antecipou.

A UEG Araucária onde a Petrobras tem 20% de participação, inclusive, poderá ser a primeira termoelétrica brasileira a operar também com o Hbio. A Copel assumiu ontem a usina e anunciou que vai investir R$ 50 milhões para colocar a usina em operação já no início do próximo ano, introduzindo mais 484 megawatts de energia no mercado livre e também participar dos leilões da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2008. Segundo Rubens Ghilardi, presidente da Copel, "a usina poderá ser triflex", ou seja, operar com gás, diesel ou Hbio. "Vai depender dos estudos que vamos começar imediatamente", disse ele. "Por enquanto, a primeira opção para colocar a UEG em operação o mais rápido possível é o diesel, mas temos a opção do gás assim que o Brasil resolver seus problemas de abastecimento", completou Ghilardi.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar