acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Projeto

Petrobras prepara infraestrutura de transporte de equipamentos para o Comperj

01/02/2011 | 09h33
A Petrobras assinou, nesta segunda-feira (31/01), em cerimônia realizada no Centro de Integração do Comperj, em São Gonçalo, Convênio de Cooperação com a Prefeitura Municipal de São Gonçalo para a implantação da infraestrutura necessária (dragagem, píer e seu retroporto e via de acesso) para transporte de equipamentos especiais para o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

 
Na ocasião também foi assinado Protocolo de Intenções entre a Petrobras, o Governo do Estado do Rio de Janeiro e a Prefeitura Municipal de São Gonçalo para desenvolvimento do Projeto Porto Praia da Beira, a partir da infraestrutura construída pela Petrobras. Participaram da cerimônia o governador Sérgio Cabral, a prefeita de São Gonçalo, Aparecida Panisset, e o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

 
Um dos principais empreendimentos da história da Petrobras, o Comperj marca a retomada da Companhia no setor petroquímico e vai transformar o perfil socioeconômico de sua região de influência.

 
O Comperj tem o início de operação da sua primeira fase previsto para o final de 2013, com capacidade de processamento de 165 mil barris de petróleo por dia. Na segunda fase, prevista para 2018, será atingida capacidade total de 330 mil barris de petróleo por dia. As Unidades Petroquímicas têm início de operação previsto para 2017 e produzirão produtos petroquímicos básicos (eteno, propeno, benzeno, p-xileno e butadieno) e produtos petroquímicos associados (estireno, etilenoglicol, polietilenos, polipropileno entre outros). Serão produzidos, pela Refinaria, diesel, GLP, querosene, nafta, óleo combustível, coque e enxofre a fim de suprir o mercado nacional e fornecer matéria-prima para as Unidades Petroquímicas.


As obras de terraplenagem foram concluídas e as obras de construção e montagem das principais unidades de Refino foram iniciadas, com destaque para as unidades de Destilação Atmosférica e à Vácuo, Coqueamento Retardado e Hidrocraqueamento.

 
Geração de empregos - Estima-se que o Comperj vai gerar um total de mais de 200 mil empregos diretos, indiretos e por “efeito-renda”, durante os cinco anos da obra e após a entrada em operação; todos em escala nacional. Para atender a essa demanda, a Petrobras, em parceria com as prefeituras, implantou o Centro de Integração, abrangendo todos os municípios do entorno do Complexo Petroquímico (Itaboraí, São Gonçalo, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Niterói, Maricá, Magé, Rio Bonito, Silva Jardim e Tanguá). O objetivo é capacitar cerca de 30 mil profissionais da região, em 60 tipos de cursos gratuitos. Desse total, 82% serão em nível básico, 17% em nível técnico e 1% em nível superior.


Além de promover a capacitação de fornecedores locais, a qualificação profissional e o empreendedorismo na região de entorno, a Petrobras contempla os municípios da área de influência do Comperj com apoio a projetos sociais, de educação ambiental e de valorização da cultura local.
 
 
Para o planejamento, detalhamento e coordenação de ações e investimentos voltados a saneamento, transporte, habitação e serviços sociais básicos, foi firmado Acordo de Cooperação entre a Petrobras, o Ministério das Cidades, BNDES e a Caixa Econômica Federal, com a interveniência do Ministério de Minas e Energia, para viabilizar a atuação articulada desses órgãos na região.





Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar