acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
América do Sul

Petrobras pode ter sociedade na Colômbia

24/04/2007 | 00h00

Negociações para que estatal feche parceria com a suíça Glencore.

A Petrobras poderá se tornar sócia da multinacional suíça Glencore International AG no projeto de ampliação da refinaria de Cartagena, na Colômbia, informou ontem a estatal colombiana Ecopetrol. Federico Maya, vice-presidente da área de Refino da Ecopetrol, disse que os investimentos previstos no projeto saltaram para US$ 2 bilhões, ante projeção inicial de US$ 880 milhões. Segundo ele, a Petrobras poderia entrar na expansão se aliando à Glencore, que tem participação de 51% no empreendimento.

O aumento do valor estimado inicialmente para o projeto se deve a mudanças no plano original de expansão. A refinaria deverá duplicar sua capacidade de refino dos atuais 75 a 80 mil barris por dia, e mudanças nas especificações vão permitir um aumento da capacidade de conversão do petróleo bruto, com maior produtividade e qualidade conforme padrões internacionais, especialmente na produção de diesel.

Uma parte dos recursos sairá dos quase US$ 660 milhões que a Glencore se comprometeu a investir na parceria com a Ecopetrol para gerir a nova refinaria de Cartagena. Também serão usados recursos da própria unidade de produção e de captações no mercado internacional. Maya, por sua vez, disse que a definição da entrada da Petrobras no negócio está próxima."Estamos na fase final para concretizar a participação da Petrobras no projeto", afirmou.

O executivo disse que o interesse pela entrada da estatal brasileira está justificado pela experiência da companhia na gestão de unidades como a de Cartagena.

A Petrobras perdeu em agosto para a Glencore a concorrência organizada pelo governo colombiano para encontrar uma parceira na expansão da refinaria, que deverá ser uma das mais modernas da América Latina.



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar