acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Refino

Petrobras planeja refinar mais 400 mil barris em 2011

24/04/2006 | 00h00

A Petrobras tem planos de chegar a 2011 processando mais 400 mil barris por dia de petróleo nacional em refinarias da empresa no Brasil e nos Estados Unidos. Hoje, a estatal beneficia 1,4 milhão de barris diários de petróleo produzido no país em onze refinarias. Esse volume subirá para 1,8 milhão de barris quando for concluído o programa de conversão das refinarias para aumentar a capacidade de processar óleo pesado, em 2010.

Um ano depois, a empresa deverá ter em operação mais três refinarias voltadas para óleo pesado - a unidade petroquímica básica (UPB), em Itaboraí (RJ), a refinaria de Pernambuco e a unidade de Pasadena, no Texas, EUA. Com isso, a empresa deverá processar cerca de 2,2 milhão de barris diários de petróleo pesado, em 2011.

Essa conta considera o fato de que as três novas refinarias vão processar mais 400 mil barris ao dia para a Petrobras. Serão 150 mil na UPB, 100 mil correspondente à participação da estatal em Pernambuco (em projeto associado com a PDVSA). Os outros 150 mil barris de óleo extraído no campo de Marlim, na bacia de Campos, serão destinados à refinaria de Pasadena, onde a companhia detém 50% de participação acionária.

"Entramos em 2011 com essas refinarias. Em 2010, teremos 405 mil barris sendo exportados - essa sobra vai depender do ritmo de crescimento do consumo. Mas, com a entrada do complexo petroquímico do Rio e da refinaria de Pernambuco, mais 250 mil barris por dia passarão a ser consumidos no mercado brasileiro", disse o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

Ele afirmou que até as refinarias ficarem prontas a companhia vai exportar a produção excedente que não puder ser processada no atual parque de refino no Brasil, que tem capacidade de processar hoje 1,869 milhão de barris ao dia de óleos leve e pesado. Em 2010, a Petrobras deverá produzir no país 2,3 milhões de barris diários, sem contar a produção no exterior.

Dentro de quatro anos, a produção no país será maior que o seu consumo de derivados projetado, de 1,895 milhões de barris por dia, e também superior à capacidade de refino da estatal. Em tese, vão sobrar 405 mil barris, que a Petrobras planeja exportar. Somando o petróleo produzido no exterior, a meta da companhia é vender 861 mil barris no mercado internacional em 2010.

Ao mesmo tempo, prevê importar 350 mil barris para misturar ao óleo pesado nacional.

Com a entrada das novas refinarias, a Petrobras vai reduzir o "excedente" de produção nacional para exportação. A estatal tem um plano ambicioso de aumento gradual da produção de petróleo, que deve crescer 12,8% este ano, em comparação com o ano passado, e 6,4% ao ano, em média, até 2010.

Para chegar nessa data com 2,3 milhões de barris, a Petrobras, caso não encontre percalços (caso de atraso nas obras), conta com o início de operação, em 2007, das plataformas P-52 e P-54, ambas com capacidade para 180 mil barris diários, além de duas plataformas que serão instaladas nos campos de Espadarte e Golfinho, cada uma apta a fazer 100 mil barris por dia.

Em 2008, vão entrar P-51 e P-53, também com 180 mil barris por dia. Depois dessas plataformas, virá nova unidade para o campo de Frade (100 mil barris) e outra para Golfinho. Em 2010, entram em operação P-55 e P-57 (180 mil barris cada), seguidas por novas plataformas para Golfinho e Albacora.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar