acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás natural

Petrobras não recebeu pedido formal de aumento do gás, diz Sauer

31/05/2006 | 00h00

O diretor de gás e energia da Petrobras, Ildo Sauer, contesta as acusações de que a Petrobras estaria sabotando o abastecimento de diesel na Bolívia e informa que não houve pedido formal de aumento do gás natural conforme exige o contrato de exportação de gás assinado entre Brasil e Bolívia.

Sobre o abastecimento, Sauer informou que a acusação de sabotagem feita à Petrobras pelo presidente da YPFB, Jorge Alvarado, não corresponde à verdade. Quanto ao preço do gás o diretor afirmou: "não recebemos nenhum pedido formal da Bolívia para aumento do preço do gás".

Segundo a Agência Boliviana de Información, o presidente Evo Morales instruiu a equipe de hidrocarbonetos a negociar e acabar esta semana com o processo de negociação para melhorar o preço dos recursos energéticos comercializados a Argentina e Brasil.

Na reportagem o ministro de de hidrocarbonetos da Bolívia, Andrés Soliz, afirma que as negociações não apresentaram resultados significativos com a Argentina e que estão "congeladas", no caso do Brasil.

O diretor da Petrobras destaca,no entanto, que o ministro Soliz reafirmou a garantia de abastecimento do gás natural boliviano ao Brasil até 2019, conforme determina o contrato. Sauer afirma que o comportamento do governo boliviano é de garantir o abastecimento ao Brasil e lembra que durante o acidente com dutos no país vizinho os técnicos bolivianos fizeram todo o esforço para restabelecer o transporte de gás ao Brasil o mais rapidamente possível.

As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (31/05), durante a inauguração da usina Termorio, rebatizada como termoelétrica Engenheiro Leonel Brizola.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar