acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Resultado

Petrobras lucra R$ 7,2 bi no 3º trimestre

12/11/2006 | 00h00

Falando a jornalistas o diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, explicou que o resultado menor que a expectativa se deveu ao custo inesperado de reinjeção de gás natural e ao pagamento pela participação especial no financiamento de projeto do campo de Marlim à Agência Nacional de Petróleo (ANP), que juntos totalizaram R$ 828 milhões. A produção brasileira de petróleo subiu cerca de 3% no terceiro trimestre, para média de 1,78 milhão de barris diários.

Barbassa também informou que a Petrobras não cumprirá sua meta de produção de 1,88 milhão de barris por dia neste ano, devendo alcançar o patamar de 1,8 milhão de barris diários após atrasos em algumas plataformas e problemas com equipamentos. No ano passado, a produção média saltou 13 por cento, para 1,68 milhão de barris por dia. A meta de produção para o ano que vem, de 1,97 milhão de barris por dia, segue inalterada. "Nossa meta continua sendo de crescimento de produção. Podemos recuperar no próximo ano, porque foram problemas pontuais", disse Barbassa.

Duas novas plataformas devem iniciar suas operações até o fim deste ano. Barbassa afirmou que, devido a atrasos em algumas plataformas, a Petrobras, que neste ano obteve a auto-suficiência em petróleo para o Brasil, terá um superávit comercial de entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão, em vez do balanço positivo de US$ 3 bilhões esperado anteriormente pela estatal.

Do lado financeiro, o lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações, conhecido pela sigla em inglês Ebitda, subiu para R$ 12,9 bilhões, frente aos R$ 12,4 bilhões do terceiro trimestre de 2005. Em média, analistas esperavam que a Petrobras anunciasse lucro de R$ 7,8 bilhões e Ebitda de R$ 13,9 bilhões no período de julho a setembro deste ano. A receita líquida no terceiro trimestre foi de R$ 43,4 bilhões, contra os R$ 35,7 bilhões obtidos no mesmo período do ano anterior.

"A receita cresceu bastante, mas houve uma perda na margem bruta. Não vejo nenhum impacto desse resultado nas ações", disse José Francisco Cataldo, analista da corretora ABN Amro em São Paulo. As ações da Petrobras na Bovespa fecharam em alta de 1,45%, negociadas a R$ 45,35 antes da divulgação dos resultados. O índice Bovespa fechou em baixa de 0,23%.

Os níveis de refino da estatal caíram 3 por cento, para 1,75 milhão de barris por dia no trimestre, mas as vendas domésticas de combustível da Petrobras cresceram 3%, para mais de 2 milhões de barris diários com a importação de derivados do petróleo.

As importações de petróleo caíram 5% no trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para 373.000 barris por dia, mas as exportações da commodity saltaram 43%, para 355 mil barris diários. As exportações de derivados, no entanto, caíram 20%, para 209 mil barris por dia. As exportações totais de petróleo e de derivados superaram as importações em 54 mil barris no trimestre.

O custo de extração de petróleo saltou 22% na comparação com o ano anterior para US$ 6,6 por barril. Os custos de refino cresceram 33%, para cerca de US$ 2,5 por barril.


 



Fonte: Terra Notícias/Inve
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar