acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
E&P

Petrobras investiu US$ 940 mi em 2004 e pode chegar a US$ 5 bi em 2005

11/02/2005 | 00h00

A Petrobras investiu US$ 940 milhões em exploração em 2004, continuando com a estragégia de rearmar sua carteira de exploração, informou a companhia à BNamericas mediante correiro eletrônico. 
A superfície exploratória da Petrobras foi se reduzindo desde que perdeu seu monopólio na área de exploração em 1998, quando se exigiu devolver um determinado número de dáreas exploratórias cada ano ao regulador de hidrocarbonetos brasileiro, Agência Nacional do Petróleo (ANP).
No investimento de 2004 se inclui o gasto de US$ 145 milhões para adquirir participações em 107 novos blocos, no marco da Sexta Rodada de Licitações, realizada em agosto de 2004.
No entanto, a companhia gastou a maior parte de seus esforços de exploração em buscar petróleo e gás em áreas nas que sabe que existem reservas de hidrocarbonetos.
A companhia classificou 30 dos 107 blocos que adquiriu a sexta rodada de licitação como blocos fronteiriços. "A exploração de blocos em regiões ou bacias fronteirizas têm prazos mais longos e foram propostos para 2005", informou a companhia.
Este ano a companhia pleneja realizar perfuraçõe snas bacias de Barreirinhas, Ceará, Camamú-Almada e Jequitinhonha e em águas ultra profundas, na bacia de Santos.
A Petrobras não indicou quanto é o que planeja investir em exploração em 2005, mas afirmou que investirira US$ 5 bilhões em exploração e produção, a mesma quantidade que planejava investir em 2004.

Exploração em 2004 - Em 2004, a Petrobras perfurou 71 poços exploratórios onshore e offshore, dos quais 36 continham petróleo, informou a companhia. Isto se compara com os 79 poços exploratórios perfurados em 2003, dos quais 26 resultaram na presença de petróleo ou gás.
Os principais descobrimentos de 2004 ser realizaram nos campos de Roncador, Marlim Leste, Albacora, Albacora Leste e Jubarte, na bacia de Campos. Na bacia do Espírito Santo, a companhia descobriu petróleo nos campos de Golfinho e Baleia Azul. 
A Petrobras também concluiu sete operações de compra em 2004, que foram as seguintes:
Três na bacia de Santos, onde a Petrobras comprou uma participação de 30% no bloco BM-S-14 à petroleira americana Wintershall, que agora é dona de 70%.
A Petrobras também aumentou sua participação a 65% no bloco BM-S-10 ao comprar uma participação de 15% à petroleira norte-americana ChevronTexaco. No bloco também participam o grupo britânico BG Group com 25% e a portuguesa Partex com os 10% restante.
A Petrobrasm também adquiriu uma participação de 20% no bloco BM-S-22 das mãos da norte-americana Devon Energy. A petroleira também norte-americana Exxonmobil, com uma participação de 40%, agora opera o bloco, enquanto a Amerada Hess tem o outro 40%.
Na bacia de Campos, a Petrobras obteve o bloco offshore BM-C-4 e assumiu suas operações adquirindo uma participaçãod de 40% da petroleira italiana Eni. A espanhola Repsol YPF tem uma participação de 25% e a ChevronTexaco aumentou a sua de 40% para 45% no bloco.
Na bacia Potiguar, a Petrobras comprou uma participação de 50% no bloco onshore BT-POT-9 da Partex, assumindo suas operações.
Por último, na bacia dos Espírito Santo, a companhia comprou uma participação de 50% no bloco onshore BT-ES-14 da Partex, assumindo as operações. A portuguesa ainda possui o 50% restante.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar