acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Bacia de Santos

Petrobras inicia produção no pré-sal de Sapinhoá em janeiro

19/11/2012 | 13h16

A plataforma tipo FPSO (produção e armazenagem) Cidade de São Paulo - que será instalada no campo de Sapinhoá (ex-Guará), no pré-sal da bacia de Santos- já está fazendo testes de mar e nos próximos dias será instalada no local de produção, informou a Petrobras durante a semana.



A plataforma começará a produção em janeiro de 2013, informou a estatal, que luta este ano contra a queda de produção por atraso de entrega de equipamentos e paradas para manutenção. Pela primeira vez em 5 anos a expectativa é de que a Petrobras encerre o exercício com uma produção menor do que no ano anterior.



Até setembro deste ano, a Petrobras acumulava média de produção de 1,980 milhão de barris de petróleo por dia. No ano passado, a média de produção da empresa ficou em 2,021 milhões de barris por dia.


Cidade de São Paulo

A FPSO Cidade de São Paulo tem capacidade para produzir até 120 mil barris por dia de petróleo e 5 milhões de metros cúbicos diários de gás natural. A empresa não informou quando essa produção será atingida.


A conversão do casco da plataforma foi realizada na China, no estaleiro Cosco, e a integração dos módulos ficou a cargo do estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

Segundo a Petrobras, na sequência à instalação desta unidade ocorrerão interligações dos demais poços do campo, somando ao todo seis poços produtores e cinco injetores.

Esta será a primeira unidade definitiva do campo de Sapinhoá, cujo projeto de desenvolvimento prevê ainda mais uma unidade de produção, que tem previsão do primeiro óleo para o 2º semestre de 2014. "A segunda unidade de produção, Cidade Ilhabela, já foi contratada pelo consórcio e encontra-se em fase de conversão", informou a Petrobras em nota.


O consórcio responsável pelo bloco BM-S-9, onde está Sapinhoá, é operado pela Petrobras, que tem 45% em parceria com a BG (30%) e Repsol Sinopec Brasil (25%).



Fonte: FolhaPress
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar