acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
E&P

Petrobras inicia perfuração no campo de Urucu no AM

22/07/2005 | 00h00

Uma equipe de 70 pessoas trabalha na nova área em pleno coração da floresta amazônica. A Petrobras iniciou a perfuração de poços para localização de novos campos de gás e petróleo na Província Petrolífera de Urucu, localizada no município de Coari, a cerca e 450 quilômetros de Manaus. A perfuração será realizada a 150 quilômetros do campo já em exploração RUC (Rio Urucu Número 1) e do pólo industrial de Arara, onde ficam as unidades de processamento de gás natural e Gás Liquefeito de Petroóleo (GLP). A nova área foi adquirida pela empresa há três anos em leilão da Agência Nacional Petróleo (ANP).
A expectativa é que dentro de três a quatro meses seja possível obter uma resposta quanto a descoberta de novas reservas de gás e petróleo para a exploração. Este é o período para que os técnicos da Petrobras concluam a perfuração do primeiro, dos três poços previstos, segundo informou o engenheiro da Unidade de Negócios da Bacia do Solimões (UN-BSOL), Marques de Sousa Cavalcante. É quando vai ser possível saber o volume de produção da nova reserva. "Estamos com grande expectativa de encontrar gás e petróleo na nova área", disse o engenheiro.
No momento, uma equipe de 70 pessoas trabalham na perfuração dos poços da nova área, em pelo no coração da floresta amazônica. Equipamentos e mantimentos são transportados de helicóptero e balsas. Encravada no meio da selva amazônica, Urucu possui cerca de 60 poços perfurados de óleo e gás natural. Com uma produção média de 60 mil barris de petróleo por dia e 9,9 milhões de metros cúbicos de gás natural, a província ocupa a segunda posição no ranking da produção nacional de barris de óleo equivalente, só perdendo para a Bacia de Campos, no Rio de Janeiro.
A produtividade é alcançada, segundo o engenheiro Marques, em virtude das características do reservatório que ao grande pressão, porosidade boa, permeabilidade e outras. O óleo é enviado por duto até o Terminal de Solimões, na sede do município de Coari e de lá, segue em balsas até a Refinaria Issac Sabbá ((UM-Reman). Dos 60 mil barris diários, são produzidas 1,4 mil toneladas por dia de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), que abastece os estados do Amazonas, Pará, Maranhão, Rondônia, Tocantins, Acre, Amapá e parte do Nordeste.
A unidade de Urucu tem 18 anos. A produção comercial foi iniciada em 1988, com uma produção inicial de 3,5 mil barris de petróleo por dia. Considerado de alta qualidade, o petróleo da unidade é o mais leve entre os óleos processados nas refinarias do País. Tal fato resulta no aproveitamento para a produção de gasolina, nafta, óleo diesel e GLP.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar