acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

Petrobras firma contratos para projeto de unidade de liquefação de gás

18/12/2009 | 10h05
A Petrobras firma hoje (18) contratos para o desenvolvimento de projetos de engenharia destinados à construção de uma unidade de liquefação de gás natural embarcada (GNLE. O objetivo é aproveitar o gás natural proveniente dos campos do pré-sal da Bacia de Santos.


Participam da cerimônia, às 14h, no Rio, a diretora de Gás e Energia da estatal, Maria das Graças Foster, o vice-presidente comercial da BG Brasil, Ricardo Mucci, o diretor-presidente da Petrogal Brasil, Ricardo Jorge Fernandes Peixoto e o gerente-geral de Projetos de Gás para o Brasil da Repsol, Jorge Gómez de La Fuente. As quatro empresas são parceiras na joint venture formada para o desenvolvimento dos projetos.


Inicialmente formada pela Petrobras, a joint venture (associação de empresas) desenvolverá os estudos de viabilidade econômica para a construção da unidade, que vai operar nos blocos BM-S-9 e BM-S-11, todos no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos.


Inédito no mundo, o projeto é uma das soluções tecnológicas que a empresa estuda para escoar o gás natural produzido nas camadas de pré-sal, uma vez que os campos estão distantes cerca de 300 quilômetros da costa brasileira.


Considerado estratégico, o projeto permitirá monetizar as reservas de gás no Polo Pré-Sal, “garantindo flexibilidade para atendimento ao mercado interno e a possibilidade de exportação no mercado de curto prazo [spot] em períodos de demanda reduzida no segmento termelétrico no Brasil”, justifica a estatal.


Caso venha a ser tomada a decisão pela implantação da unidade de GNLE, ela ficará próxima às unidades de produção de óleo e gás (FPSOs) e receberá até 14 milhões de metros cúbicos por dia de gás associado, executando o seu processamento e liquefação. Na unidade, também será feito o armazenamento e a transferência dos produtos processados (gás natural liquefeito, propano e butano) para navios que farão o transporte até o mercado consumidor.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar