acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás

Petrobras estuda planta de regaseificação de GNL no CE

11/04/2013 | 17h39

 

A Petrobras está estudando a possibilidade de construir uma unidade de regaseificação gás natural liquefeito (GNL) em terra no Ceará. Segundo o senador Inácio Arruda, o projeto já foi estudado pelo governador Cid Gomes e levado à estatal, onde está em tratativas com sua direção. A instalação do empreendimento envolveria recursos de R$ 300 a R$ 350 milhões.
Terminal no Pecém
Desde 2008, a Petrobras conta com um terminal de regaseificação localizado no Porto do Pecém, em um projeto pioneiro no mundo, onde o processo de transformação do gás é realizado dentro de uma unidade móvel, no caso cearense, do navio Golar Spirit.
A embarcação tem capacidade de regaseificar 7 milhões de metros cúbicos/dia, dando, juntamente com o terminal que fica localizado na Baía de Guanabara, "maior flexibilidade e segurança na oferta de gás natural aos mercados térmico e não-térmico", como afirma a Petrobras. Entretanto, desde o ano passado, o governo estadual já havia anunciado o interesse de realizar a conversão do GNL em terra, para poder liberar o Píer 2 do Porto do Pecém, onde está atracado o navio.

A Petrobras está estudando a possibilidade de construir uma unidade de regaseificação gás natural liquefeito (GNL) em terra no Ceará. Segundo o senador Inácio Arruda, o projeto já foi estudado pelo governador Cid Gomes e levado à estatal, onde está em tratativas com sua direção. A instalação do empreendimento envolveria recursos de R$ 300 a R$ 350 milhões.



Terminal no Pecém

 

Desde 2008, a Petrobras conta com um terminal de regaseificação localizado no Porto do Pecém, em um projeto pioneiro no mundo, onde o processo de transformação do gás é realizado dentro de uma unidade móvel, no caso cearense, do navio Golar Spirit.

 

A embarcação tem capacidade de regaseificar 7 milhões de metros cúbicos/dia, dando, juntamente com o terminal que fica localizado na Baía de Guanabara, "maior flexibilidade e segurança na oferta de gás natural aos mercados térmico e não-térmico", como afirma a Petrobras. Entretanto, desde o ano passado, o governo estadual já havia anunciado o interesse de realizar a conversão do GNL em terra, para poder liberar o Píer 2 do Porto do Pecém, onde está atracado o navio.

 



Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar