acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Novas plataformas

Petrobras estima crescimento de 5,3% na produção nacional de petróleo

14/06/2007 | 00h00

Para a empresa, essa ampliação significativa da produção está garantida com a implementação da extração de petróleo das plataformas P-50, FPSO Capixaba, P-34 e a FPSO Cidade do Rio de Janeiro - todas em operação. Atualmente, a Petrobras tem mais três plataformas em fase de construção: a P-51, cuja obra está sendo feita pelo estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis; a P-53, cujo casco ficou a cargo de um estaleiro de Cingapura, mas a montagem está sendo feita pelo estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul; e a P-54, sob a responsabilidade do estaleiro Mauá-Jurong.

Unidade do tipo semi-submersível, a plataforma P-51 está sendo construída ao custo de US$ 845 milhões e vai gerar 2.500 empregos diretos e 7.500 indiretos. A unidade vai operar no Campo de Marlim Sul, terá capacidade de produção de 180 mil barris por dia, comprimindo 6 milhões de metros cúbicos de gás. A entrada em operação está prevista para o primeiro semestre do próximo ano. A plataforma P-54, que também produzirá cerca de 180 mil barris de petróleo por dia, quando operando a plena carga, será instalada no Campo de Roncador, na Bacia de Campos (RJ), no segundo semestre de 2007.

Já a P-53, cujo casco ficou a carga de um estaleiro de Cingapura, tem sua obra de montagem a cargo do Estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul. A unidade também processará 180 mil barris de petróleo por dia, mas só deverá entrar em produção em 2009.


Juntas, essas unidades e outras em fase de licitação e desenvolvimento de projetos, como as plataformas P-56 e P-57, deverão levar a Petrobras a produzir, até 2011, cerca de 3,493 milhões de barris de petróleo e gás, volume que passará para 4,556 milhões em 2015, de acordo com informações da Petrobras.

Está previsto o desenvolvimento de 15 grandes projetos de produção de petróleo e outros 10 de gás natural, até 2011 – o que aumentará a oferta de gás no Sudeste para 40 milhões de metros cúbicos por dia já em 2008, no contexto do Plano Nacional de Gás Natural (Plangás). 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar