acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo

Petrobras estende Programa de Eficiência Operacional

21/11/2012 | 14h07
Petrobras estende Programa de Eficiência Operacional
Agência Petrobras Agência Petrobras

 

A Petrobras ampliou o Programa de Aumento de Eficiência Operacional da Unidade de Operações da Bacia de Campos (Proef) para as concessões da Unidade de Operações do Rio de Janeiro (UO-Rio), também localizada na Bacia de Campos. A UO-Rio produz hoje mais de 900 mil barris de petróleo por dia, representando 47% da produção nacional da Petrobras, onde estão presentes os sistemas de produção mais recentes da companhia. A expectativa da Petrobras com a ação é alcançar eficiência de 94% em 2016. 
Criado para restaurar a eficiência operacional dos sistemas de produção mais antigos da Bacia de Campos aos níveis de 90% até 2016, o programa terá na UO-Rio ações relacionadas a entrada em operação de novos sistemas de produção, integração de operações, gestão da manutenção, planejamento de paradas programadas e atualização tecnológica, com foco em instalações submarinas, poços e superfície. 
O dispêndio previsto para esta nova etapa é da ordem de US$710 milhões, e a companhia espera ter um retorno desse investimento de mesmo valor até dois bilhões de dólares. Ao todo, serão 15 iniciativas divididas em 3 etapas. 
Segundo a presidente da Petrobras, Graça Foster, a empresa tem boas expectativas com esse novo programa, exatamente devido a pouca idade das plataformas, que tem condições de responder de forma mais rápida às intervenções. 
"A UO-Rio é importante tanto pela sua alta produção como também é essencial para o suporte da curva de produção de petróleo", afirmou Solange Guedes, gerente-executiva de Engenharia de Produção de Exploração e Produção. Ela afirmou ainda que o declínio na produção é algo natural, mas que a companhia tem que trabalhar para gerenciar essa queda.
Atualmente com 15 unidades em operação, a UO-Rio terá ainda a entrada das unidades P-55 e P-62, no final de 2013 e no início de 2014, respectivamente. Com isso, a Petrobras afirmou que a produção irá subir para 950 mil barris de petróleo por dia. 

A Petrobras ampliou o Programa de Aumento de Eficiência Operacional da Unidade de Operações da Bacia de Campos (Proef) para as concessões da Unidade de Operações do Rio de Janeiro (UO-Rio), também localizada na Bacia de Campos. A UO-Rio produz hoje mais de 900 mil barris de petróleo por dia, representando 47% da produção nacional da Petrobras, onde estão presentes os sistemas de produção mais recentes da companhia. A expectativa da Petrobras com a ação é alcançar eficiência de 94% em 2016. 


Criado para restaurar a eficiência operacional dos sistemas de produção mais antigos da Bacia de Campos aos níveis de 90% até 2016, o programa terá na UO-Rio ações relacionadas a entrada em operação de novos sistemas de produção, integração de operações, gestão da manutenção, planejamento de paradas programadas e atualização tecnológica, com foco em instalações submarinas, poços e superfície. 


O dispêndio previsto para esta nova etapa é da ordem de US$710 milhões, e a companhia espera ter um retorno desse investimento de mesmo valor até dois bilhões de dólares. Ao todo, serão 15 iniciativas divididas em 3 etapas. Segundo a presidente da Petrobras, Graça Foster, a empresa tem boas expectativas com esse novo programa, exatamente devido a pouca idade das plataformas, que tem condições de responder de forma mais rápida às intervenções. 


"A UO-Rio é importante tanto pela sua alta produção como também é essencial para o suporte da curva de produção de petróleo", afirmou Solange Guedes, gerente-executiva de Engenharia de Produção de Exploração e Produção. Ela afirmou ainda que o declínio na produção é algo natural, mas que a companhia tem que trabalhar para gerenciar essa queda.


Atualmente com 15 unidades em operação, a UO-Rio terá ainda a entrada das unidades P-55 e P-62, no final de 2013 e no início de 2014, respectivamente. Com isso, a Petrobras afirmou que a produção irá subir para 950 mil barris de petróleo por dia. 



Fonte: Redação TN/ Rodrigo Miguez
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar