acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Bacia de Campos

Petrobras está fazendo "descobertas interessantes" na Bacia de Campos, diz Pedro Parente

31/01/2018 | 14h50

A Petrobras está fazendo “descobertas interessantes” em blocos da Bacia de Campos, na costa do Rio de Janeiro, onde está realizando perfurações mais profundas na camada do pré-sal, disse nesta quarta-feira o presidente da companhia, Pedro Parente.

Falando a investidores durante evento em São Paulo, ele não deu detalhes sobre possíveis volumes adicionais, dizendo que os resultados ainda precisam ser analisados.

As descobertas foram feita

s em campos maduros operados há anos pela empresa. Apenas recentemente a Petrobras decidiu perfurar mais profundamente nessas áreas.

“Continuamos a perfurar e encontramos petróleo no pré-sal”, disse Parente a jornalistas após sua apresentação. “É interessante porque essas descobertas ocorreram em campos com boas características geológicas.”

“Precisamos agora completar os dados iniciais de perfuração com estudos geológicos e geofísicos.”

Parente disse que a empresa se reunirá com representantes do governo no início de fevereiro para discutir o contrato de Cessão Onerosa.

Por meio do contrato, assinado em 2010, a Petrobras adquiriu o direito de extrair 5 bilhões de barris de petróleo equivalente de áreas do pré-sal que o governo transferiu à empresa em um momento em que os preços do petróleo estavam altos.

Pelo contrato da cessão onerosa, a companhia estatal pagou à União 74,8 bilhões de reais. Mas uma renegociação do valor, considerando variáveis como preço do barril e câmbio, estava prevista desde o início, depois que as áreas fossem declaradas comerciais, o que já aconteceu.

Parente já afirmou diversas vezes acreditar que a Petrobras será credora do governo ao fim das negociações, enquanto o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou recentemente acreditar no contrário-- segundo ele, a União espera receber “bilhões de dólares” da petroleira.

No caso da Petrobras ser credora, Parente reiterou nesta quarta-feira que uma possível solução incluiria direitos de exploração sobre volumes adicionais de petróleo presentes nessas áreas. “O fato é que há muito petróleo adicional, tanto quanto a mesma quantidade que compramos, ou outros 5 bilhões de barris”, disse Parente a jornalistas. Ele disse que está certo de que a Petrobras e o governo “chegarão a um acordo positivo para ambos”. Os negociadores esperam chegar a um acordo ainda no primeiro semestre deste ano.



Fonte: Reuters, 31/01/2018
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar