acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Retrospectiva

Petrobras encerra 2005 com safra de boas notícias

02/01/2006 | 00h00

A última semana de 2005 foi de boas notícias para a Petrobras. A mais recente delas foi a declaração de comercialidade de três novos campos de petróleo: Uruguá e Tambaú, na Bacia de Santos, e Canapu, na Bacia Marítima do Espírito Santo, todos operados com exclusividade pela companhia. O documento foi encaminhado na última quarta-feira (29/12) à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que recebeu da cinco declarações de comercialidade da Petrobras em 2005. As outras duas foram o campo gigante de Papa-Terra, na terça-feira (27/12) e de Inhambu, na Bacia Terrestre do Espírito Santo.

Os campos de Uruguá e Tambaú estão situados ao longo da Bacia de Santos, em frente à cidade do Rio de Janeiro, a 160 km da costa, em lâmina d´água entre 1.000 e 1.400 metros e são resultantes dos planos de avaliação do antigo bloco BS-500. Uruguá é constituído por uma acumulação de petróleo leve e outra de gás. Inicialmente foi descoberta a jazida de gás pelo poço exploratório 1-RJS-587, com um volume estimado, in situ, de 34,4 bilhões de metros cúbicos (217 milhões de barris de óleo equivalente). A acumulação de petróleo foi descoberta pelo poço 1-RJS-621 e possui um volume estimado, in situ, de 250 milhões de barris a 33º API – considerado de leve densidade. O volume de petróleo e gás do campo, in situ, está estimado em 467 milhões de barris de óleo equivalente. Descoberto pelo poço 1-RJS-625, o campo de Tambaú é formado por uma acumulação de gás com volume estimado, em situ, de 48,5 bilhões de metros cúbicos (305 milhões de barris de óleo equivalente).

Estudos geológicos prelimnares indicam para o campo de Canapu, na Bacia Marítima do Espírito Santo, volume estimado, in situ, de cerca de 8,5 bilhões de metros cúbicos de gás (53,5 milhões de barris de óleo equivalente) e 47,2 mihões de barris de condensado, totalizando 100,7 mihões de barris de óleo equivalente in situ. Canapu está localizado a cerca de 100 km a nordeste do litoral da cidade de Vitória e 17 km a leste do campo de óleo de Golfinho.

No caso do gigante Papa-Terra, avaliações preliminares indicam que o campo apresenta potencial de volume recuperável estimado entre 700 milhões e 1 bilhão de barris de óleo equivalente.  O poço descobridor 4-BRSA-2180-RJS encontra-se a 1.200 metros de lâmina d´água, revelando a presença de óleo de 14º a 17º API. A delimitação preliminar do novo campo, descoberto em 2003, resultou da perfuração de cinco poços, além do pioneiro. E também da aquisição de 30 mil km de linhas sísmicas. A área é operada pela Petrobras, que detém 62,5% da concessão adquirida em consórcio com a Chevron Overseas do Brasil Ltda em 1998, que participa com 37,5% dos investimentos. A expectativa da Petrobras é de que o novo campo comece a produzir no final de 2011.

NOVA DESCOBERTA – Além das declarações de comercialidade, a Petrobras anunciou em 2005 a descoberta de petróleo de excelente qualidade no município de Esplanada, no Recôncavo Baiano. Na quarta-feira (28/12) a companhia confirmou a descoberta de nova acumulação de óleo no campo de Marlim Leste, na Bacia de Campos. Essa descoberta é considerada importante pela Petrobras não só porque poderá contribuir para o aumento das reservas de óleo e gás, mas principalmente por estar localizada em camadas geológicas mais profundas, abrindo uma nova fronteira exploratória na Bacia de Campos. “A descoberta inaugura um novo modelo exploratório, que poderá resultar em outras descobertas de óleo mais leve e de melhor qualidade”, declarou a estatal em nota distribuída ao mercado.

A descoberta em Marlim Leste está localizada a 120 km da costa e a 188 km de Macaé, em lâmina d´água de 1.350 metros. O poço descobridor constatou uma coluna de 300 metros de óleo de 28º API, mais leve que o encontrado até agora na área. A acumulação está localizada a 4.200 metros, profundidade superior a média da Bacia de Campos, que é de aproximadamente 3.000 metros. Embora o potencial da área ainda esteja em fase de avaliação, foi constatada boa produtividade para o tipo de reservatório onde o óleo está acumulado.

EMPRESA MAIS VALIOSA – Até novembro de 2005, o valor de mercado da Petrobras cresceu 70% em relação a 2004, índice superior ao das demais empresas de petróleo do mundo. Desta forma, consolidou-se como a 8ª empresa mais valiosa do setor e a mais valorizada da América Latina, reflexo de seu excelente resultado operacional e financeiro e da percepção do mercado em relação ao seu desempenho.

A Petrobras subiu 68 posições no ranking da revista Business Week, que avalia as empresas globais de acordo com o valor de mercado, tomando como base as companhias de capital aberto listadas no índice da Standard & Poor´s Global 1200. De acordo com o critério da Business Week, a Petrobras passou à 56ª posição do ranking, considerando o seu valor de mercado em 30 de novembro de 2005, que foi de US$ 72 bilhões, em comparação com o de 2004, que era de US$ 42 bilhões. Na avaliação da companhia, esse posicionamento demonstra os avanços sustentáveis em todas as suas áreas de atuação, em um ano em que os seus resultados foram altamente positivos. Na atividade de exploração e produção foram registrados níveis recordes de extração de óleo e gás natural, com a entrada em operação das novas plataformas P-43 e P-48.

Também foram alcançados recordes na área de refino, como resultado da busca pela maximização do processamento de petróleo nacional e melhoria da qualidade de seus produtos. Assim como outras grandes empresas petrolíferas, a Petrobras também se beneficiou da trajetória ascendente das cotações internacionais de petróleo.

“Esse resultado demonstra o comprometimento da Petrobras com a valorização de suas ações e o acerto das premissas de seu Plano Estratégico que visa a consolidá-la como uma empresa integrada de energia, com forte presença internacional e líder na América Latina, atuando com foco na rentabilidade e na responsabildade social e ambiental”, declarou a Petrobras por meio de nota distribuída ao mercado.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar