acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pesquisa

Petrobras e UCS estudam a produção de hidrogênio a partir de resíduos

21/07/2014 | 14h37
Petrobras e UCS estudam a produção de hidrogênio a partir de resíduos
Agência Petrobras Agência Petrobras

 

Uma parceria entre o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes) e a Universidade de Caxias do Sul pretende aperfeiçoar a produção de hidrogênio a partir de resíduos agroindustriais. Três novos laboratórios de pesquisa já entraram em operação no campus da universidade, e a ideia é produzir hidrogênio a partir de vinhoto (resíduo da produção de etanol) e glicerol (resíduo da produção de biodiesel). Essas matérias-primas são biodegradadas (decompostas por ação de microrganismos sem grandes prejuízos para o ambiente) para obtenção do hidrogênio como gás principal.
Com investimentos de R$ 2,6 milhões, o Laboratório de Tecnologias Ambientais e os Laboratórios de Bioprocessos e de Diagnóstico Molecular atenderão às necessidades do projeto e reforçarão o desenvolvimento das pesquisas.
O hidrogênio é um gás estudado para produzir energia elétrica e combustível para veículos. Pode também ser gerado da gaseificação do bagaço da cana-de-açúcar, ou de fontes fósseis, como o gás natural. Atualmente, é utilizado como combustível para propulsão de foguetes que requerem combustíveis de baixo peso, compactos e com grande capacidade de armazenamento de energia.

Uma parceria entre o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes) e a Universidade de Caxias do Sul (UCS) pretende aperfeiçoar a produção de hidrogênio a partir de resíduos agroindustriais. Três novos laboratórios de pesquisa já entraram em operação no campus da universidade, e a ideia é produzir hidrogênio a partir de vinhoto (resíduo da produção de etanol) e glicerol (resíduo da produção de biodiesel). Essas matérias-primas são biodegradadas (decompostas por ação de microrganismos sem grandes prejuízos para o ambiente) para obtenção do hidrogênio como gás principal.

Com investimentos de R$ 2,6 milhões, o Laboratório de Tecnologias Ambientais e os Laboratórios de Bioprocessos e de Diagnóstico Molecular atenderão às necessidades do projeto e reforçarão o desenvolvimento das pesquisas.

O hidrogênio é um gás estudado para produzir energia elétrica e combustível para veículos. Pode também ser gerado da gaseificação do bagaço da cana-de-açúcar, ou de fontes fósseis, como o gás natural. Atualmente, é utilizado como combustível para propulsão de foguetes que requerem combustíveis de baixo peso, compactos e com grande capacidade de armazenamento de energia.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar