acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacionalização

Petrobras e PDVSA negociam oportunidades na Venezuela

29/06/2004 | 00h00

A Petrobras estuda a possibilidade de participar de licitações de blocos de fronteira exploratória no golfo da Venezuela, além de operar um conjunto de incremento de produção em campos venezuelanos. Segundo o gerente executivo da área de exploração e produção internacional da Petrobras, João Figueira, "a licitação dos blocos deverá ser anunciada nos próximos três meses, talvez menos."
A participação da Petrobras na licitação e a oferta de oportunidades de produção foram alguns dos assuntos tratados durante a reunião entre representantes da Petrobras e a Petróleos de Venezuela (PDVSA), que se seguiu à conferência Latin Oil & Gas, realizada nos dias 21 e 22 de junho, no hotel Sheraton, no Rio de Janeiro.
Embora os blocos oferecidos na licitação venezuelana sejam de característica "francamente exploratória", Figueira informa que há alguns poços com indícios de hidrocarbonetos. Além disso, os blocos estão localizados próximo à fronteira da Colômbia, onde a Petrobras Energía já explora uma área de 40 km², em parceria com a estatal colombiana, a Ecopetrol, e a norte-americana Exxon. "O objetivo da Petrobras é aproveitar a oportunidade de um posicionamento regional", resume Figueira.
A Petrobras opera quatro ativos de produção na Venezuela, através da Petrobras Energía. São os campos de Oritupano-Leona, Mata e Acema, na parte oriental do país, e La Concepción, a nordeste do Lago Maracaibo. A companhia também atua em outros dois blocos exploratórios: San Carlos e Tinaco, a leste do Maracaibo.
Além da oferta de oportunidades na Venezuela, Petrobras e PDVSA discutiram a possibilidade de negócios na costa Argentina.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar