acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Brasil Offshore

Petrobras é homenageada no primeiro dia do evento pelos 40 anos da Bacia de Campos

21/06/2017 | 08h19
Petrobras é homenageada no primeiro dia do evento pelos 40 anos da Bacia de Campos
Jussara Peruzzi/Ag. Petrobras Jussara Peruzzi/Ag. Petrobras

A Petrobras foi homenageada ontem (20/6), na abertura da Brasil Offshore, em Macaé (RJ), pelos 40 anos de produção na Bacia de Campos. Representando a companhia na solenidade, o gerente geral Marcelo Batalha (foto) defendeu a importância estratégica da Bacia de Campos para a Petrobras e comentou sobre alguns planos para a continuidade do desenvolvimento da produção na região. "Vamos iniciar, nos próximos meses, a produção nos campos de Tartaruga Verde e Tartaruga Mestiça e também implantaremos ações para conclusão das atividades do plano de análise de descoberta do reservatório de Forno, localizado no pré-sal da concessão de Albacora", destacou.

Batalha também mencionou a obtenção recente, junto à ANP, da autorização de extensão do contrato de concessão dos campos de Marlim e Voador até 2052. "Isto abre para a Petrobras oportunidade de novos investimentos nessa importante área de produção offshore. Continuaremos a contar com a parceria de fornecedores, força de trabalho e poder público, o que foi fundamental para chegarmos até aqui”, ressaltou.

Na Bacia de Campos, a Petrobras possui 53 plataformas. A partir de Macaé a companhia realiza o monitoramento remoto da vazão, pressão e temperatura e demais condições do escoamento de gás e petróleo. “Temos também toda a atividade de planejamento, programação e controle de operações submarinas e embarcações especializadas. Para apoio às operações, temos o Porto de Imbetiba, com seis berços em operação, quatro berços contratados no Porto do Açu, em São João da Barra, sem nenhuma interrupção de operações no Porto de Imbetiba. Já no aeroporto de Macaé, temos uma movimentação de cerca de 12 mil pessoas, com 700 voos mensais de apoio às operações offshore”, explicou Batalha.

A Unidade de Tratamento de Gás de Cabiúnas, atualmente, é o maior pólo de processamento de gás do país e ponto de entrada no continente para o gás da Bacia de Campos e parte do gás da Bacia de Santos.

Conferência

A solenidade de abertura da Conferência contou também com a presença do prefeito de Macaé, Aluízio Júnior, do secretário adjunto de petróleo, gás e biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, João José de Nora Souto, e de representantes das instituições organizadoras do evento: IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás, Biocombustíveis), SPE (sigla em inglês de Society of Petroleum Engineers) e Reed Exhibitions Alcantara Machado.

A expectativa é de que, até o dia 23 de junho, cerca de 53 mil pessoas passem pelos estandes e conferências do Centro de Convenções de Macaé, de acordo com Paulo Octavio de Almeida, vice-presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado.

A Petrobras participará com especialistas em sessões plenárias e técnicas. As palestras abordarão temas como fator de recuperação em campos maduros e em águas profundas, projetos de P&D para reservatórios e oportunidades para Bacia de Campos.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar