acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimento

Petrobras e ABDI se unem para desenvolver APLs

31/01/2014 | 09h53
Petrobras e ABDI se unem para desenvolver APLs
Agência Petrobras/ André Valentim Agência Petrobras/ André Valentim

 

Um convênio firmado em dezembro pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Petrobras vai apoiar o fortalecimento da governança de Arranjos Produtivos Locais (APLs) da cadeia de petróleo, gás e naval. O objetivo é consolidar os esforços de cooperação institucional entre governos, empresas e organizações voltadas para o ensino, capacitação e desenvolvimento tecnológico. O convênio também visa desenvolver a cadeia de fornecedores e contribuir para a formulação de projetos considerados estruturantes para a competitividade em cada um dos territórios impactados pelos grandes investimentos ao longo da cadeia de petróleo.
Para a realização das ações previstas, a Petrobras entrará com aporte financeiro de R$ 4 milhões, que será executado pela ABDI em dois anos. Os recursos serão aplicados em consultorias para apoiar a estruturação do sistema de governança de cinco APLs – nos estados da Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul –, desenvolver planos de negócios para 30 empresas de porte médio e médio-grande e para fortalecer a cooperação entre empresas e instituições científicas e tecnológicas locais.
“O convênio cria oportunidades para aproveitarmos os investimentos previstos para o setor, que requer um grande volume de compras. Entre elas está o desenvolvimento da cadeia de suprimento de materiais e serviços, incluindo fornecedores locais qualificados”, afirma o diretor da ABDI, Otávio Camargo. “A parceria com a Petrobras está alinhada com a missão da ABDI, que busca desenvolver ações estratégicas para a política industrial, promovendo o investimento produtivo, o emprego, a inovação e a competitividade”, completa o coordenador da área de Energia da Agência, Jorge Boeira.
A expectativa com a iniciativa é ampliar, a preços competitivos, a capacidade de oferta da indústria brasileira às demandas da Petrobras e sua cadeia de fornecedores, em especial dos estaleiros, EPCistas, produtores de pacotes e módulos para sondas e plataformas, sistemistas e fabricantes de grandes equipamentos.
Territórios beneficiados
Em agosto de 2012, a ABDI e a Petrobras já haviam assinado um memorando de entendimento, juntamente com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), para a execução de ações conjuntas que contribuam para o desenvolvimento da cadeia de fornecedores do setor. O compromisso resultou no Plano de Desenvolvimento de APLs de Petróleo, Gás e Naval, que já beneficia cinco territórios brasileiros, no entorno da Bahia de Todos os Santos (BA), no Vale do Aço (MG), em Suape (PE), na região do Comperj (RJ) e em Rio Grande (RS). Esses mesmos territórios são foco do novo convênio firmado entre ABDI e Petrobras, que dará maior suporte às articulações entre governos e setor, essenciais para o sucesso do projeto.
“Essa atuação conjunta é fundamental para consolidarmos as governanças nos cinco territórios beneficiados e apoiarmos a definição de suas agendas de desenvolvimento. Vale destacar, ainda, que as ações realizadas por ABDI, Petrobras e MDIC estão alinhadas ao Plano Brasil Maior e ao Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás (Prominp), numa importante convergência de políticas públicas do governo federal”, declara João Rossi, coordenador-geral do setor de petróleo, gás e naval do MDIC.

Um convênio firmado em dezembro pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e a Petrobras vai apoiar o fortalecimento da governança de Arranjos Produtivos Locais (APLs) da cadeia de petróleo, gás e naval. O objetivo é consolidar os esforços de cooperação institucional entre governos, empresas e organizações voltadas para o ensino, capacitação e desenvolvimento tecnológico. O convênio também visa desenvolver a cadeia de fornecedores e contribuir para a formulação de projetos considerados estruturantes para a competitividade em cada um dos territórios impactados pelos grandes investimentos ao longo da cadeia de petróleo.

Para a realização das ações previstas, a Petrobras entrará com aporte financeiro de R$ 4 milhões, que será executado pela ABDI em dois anos. Os recursos serão aplicados em consultorias para apoiar a estruturação do sistema de governança de cinco APLs – nos estados da Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul –, desenvolver planos de negócios para 30 empresas de porte médio e médio-grande e para fortalecer a cooperação entre empresas e instituições científicas e tecnológicas locais.

“O convênio cria oportunidades para aproveitarmos os investimentos previstos para o setor, que requer um grande volume de compras. Entre elas está o desenvolvimento da cadeia de suprimento de materiais e serviços, incluindo fornecedores locais qualificados”, afirma o diretor da ABDI, Otávio Camargo. “A parceria com a Petrobras está alinhada com a missão da ABDI, que busca desenvolver ações estratégicas para a política industrial, promovendo o investimento produtivo, o emprego, a inovação e a competitividade”, completa o coordenador da área de Energia da Agência, Jorge Boeira.

A expectativa com a iniciativa é ampliar, a preços competitivos, a capacidade de oferta da indústria brasileira às demandas da Petrobras e sua cadeia de fornecedores, em especial dos estaleiros, EPCistas, produtores de pacotes e módulos para sondas e plataformas, sistemistas e fabricantes de grandes equipamentos.


Territórios beneficiados

Em agosto de 2012, a ABDI e a Petrobras já haviam assinado um memorando de entendimento, juntamente com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), para a execução de ações conjuntas que contribuam para o desenvolvimento da cadeia de fornecedores do setor. O compromisso resultou no Plano de Desenvolvimento de APLs de Petróleo, Gás e Naval, que já beneficia cinco territórios brasileiros, no entorno da Bahia de Todos os Santos (BA), no Vale do Aço (MG), em Suape (PE), na região do Comperj (RJ) e em Rio Grande (RS). Esses mesmos territórios são foco do novo convênio firmado entre ABDI e Petrobras, que dará maior suporte às articulações entre governos e setor, essenciais para o sucesso do projeto.

“Essa atuação conjunta é fundamental para consolidarmos as governanças nos cinco territórios beneficiados e apoiarmos a definição de suas agendas de desenvolvimento. Vale destacar, ainda, que as ações realizadas por ABDI, Petrobras e MDIC estão alinhadas ao Plano Brasil Maior e ao Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás (Prominp), numa importante convergência de políticas públicas do governo federal”, declara João Rossi, coordenador-geral do setor de petróleo, gás e naval do MDIC.



Fonte: Ascom ABDI
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar