acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Petrobras Distribuidora inaugura laboratório internacional em pavimentação asfáltica

18/08/2011 | 17h09
A Petrobras Distribuidora inaugurou hoje (18), no Rio de Janeiro, o Laboratório Central de Pavimentação BR, o primeiro centro de referência, criado por uma distribuidora, voltado para o aumento da durabilidade e do desempenho do asfalto utilizado no país. Com investimentos de R$ 4 milhões e localizado no Parque Tecnológico da Ilha do Fundão, o Laboratório tem à sua disposição tecnologias comparáveis às aplicadas pelos  principais produtores mundiais de pavimentação asfáltica, como a França, a Alemanha e os Estados Unidos.

O Laboratório Central de Pavimentação BR possui 320 m² e levou oito meses sendo construído. Neste início de atividades, ele contará com 10 especialistas em pavimentação, entre engenheiros químicos, engenheiros mecânicos, engenheiros civis e técnicos.

Entre outras funções, o LCPBR oferecerá assistência técnica aos projetos de pavimentação asfáltica dos clientes BR e testará condições como a capacidade estrutural das rodovias, e suas condições de superfície, tais como atrito, nível de ruído, irregularidades transversais e longitudinais e grau de trincamento.


Pesquisa aplicada

"A criação do Laboratório Central de Pavimentação faz com que a Petrobras Distribuidora reforce, definitivamente, sua pole position do mercado nacional de distribuição de produtos asfálticos”, afirmou o Presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto.

Segundo Lima, o LCPBR tanto desenvolverá novas tecnologias para o mercado nacional quanto servirá de incentivo para a formação de mão-de-obra especializada. “Vamos testar novas misturas e camadas de revestimento com tecnologias até então não utilizadas no país”, explicou o presidente da empresa, ao lembrar que, com a implantação do novo laboratório, a BR reunirá, em um só lugar, os equipamentos de última geração disponíveis nos mercados nacional e internacional e a mão-de-obra qualificada necessária.

O Laboratório inaugurado pela BR produzirá um trabalho de pesquisa aplicada às necessidades do mercado, o que vem a ser complementar à pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Asfalto mantido pela Petrobras no Centro de Pesquisas Leopoldo Américo Miguez de Mello, hoje responsável pela disseminação de conhecimento científico neste segmento.

O LCPBR possui equipamentos e recursos para criar novos produtos asfálticos. Fazem parte de sua estrutura um simulador de tráfego desenvolvido na própria BR e uma planta piloto de emulsões asfálticas para o incremento de novas misturas empregadas em soluções a frio (voltadas para pavimentos de estradas menores e tráfego limitado). O laboratório também é capaz de avaliar e prever o desempenho de misturas asfálticas a quente (destinadas preferencialmente às rodovias de tráfego pesado e intenso). Além disso, ele empregará a metodologia norte-americana Superpave, um conjunto de métodos e equipamentos considerado hoje o mais avançado para a análise de produtos, agregados, ligantes asfálticos, fadiga e falência dos revestimentos.


Novos negócios

A partir da criação do Laboratório Central de Pavimentação BR, a Petrobras Distribuidora assinou dois termos de cooperação tecnológica, em conjunto com a Petrobras: um com a concessionária Rota das Bandeiras e outro com a CCR, controladora da Ponte Rio-Niterói e de rodovias como a Presidente Dutra, a Rodovia dos Lagos e o Sistema Anhanguera-Bandeirantes.

Pelo acordo, as concessionárias consumidoras de ligantes asfálticos receberão, por três anos, apoio tecnológico de modo a aumentar a durabilidade e o desempenho da pavimentação asfáltica utilizada nas rodovias sob concessão. Os testes ocorrerão em trechos experimentais selecionados pelas empresas.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar