acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Rio Gas Forum 2013

Petrobras deve focar em fertilizantes para utilização de gás

07/03/2013 | 12h44

 

A Petrobras está estudando investir na utilização de gás com foco significativo na área de fertilizantes, informou nesta quinta-feira (7), durante o Rio Gas Forum, o gerente de marketing de Gás Natural Liquefeito (GNL) da Petrobras, Carlos Augusto Arentz Pereira. Segundo o executivo, a alternativa atenderia os momentos sem grande demanda de gás por parte das termelétricas.
De acordo com o gerente da Petrobras, em 2012 o consumo de gás do mercado não termelétrico reduziu 1,3% comparado a 2011. "Apesar da crise e do cenário da economia nacional, o mercado tem se mantido razoavelmente estável e se desenvolvendo razoavelmente dentro de nossa expectativa", afirmou.
Ele comentou que a estatal têm buscado outras fontes de gás em terra, no entanto, qualquer descoberta em áreas representará grandes investimentos em infraestrutura e logística para esse gás chegar ao mercado.
Carlos Augusto disse que a indústria de gás mundial ainda está sob os efeitos da crise na zona do Euro e que os investimentos mundiais estão migrando para onde o gás está mais barato. Segundo ele, o momento é de incertezas e análises, com isso a indústria tem reavaliado onde serão feitos os investimentos.
"A indústria exportadora de gás foi afetada. Além disso, temos o shale gas (gás de xisto) dos Estados Unidos e a entrada de novos players, como a Australia, mudando o mercado de gás natural mundial", opinou. 
O executivo ressaltou que a Petrobras é hoje um importante player no mercado mundial de trading de GNL e relembrou que no ano passado, a companhia teve recorde no número de cargas negociadas e ampliação do portifolio de companhias que negociam.

A Petrobras está estudando investir na utilização de gás com foco significativo na área de fertilizantes, informou nesta quinta-feira (7), durante o Rio Gas Forum, o gerente de marketing de Gás Natural Liquefeito (GNL) da Petrobras, Carlos Augusto Arentz Pereira. Segundo o executivo, a alternativa atenderia os momentos sem grande demanda de gás por parte das termelétricas.


De acordo com o gerente da Petrobras, em 2012 o consumo de gás do mercado não termelétrico reduziu 1,3% comparado a 2011. "Apesar da crise e do cenário da economia nacional, o mercado tem se mantido razoavelmente estável e se desenvolvendo razoavelmente dentro de nossa expectativa", afirmou.


Ele comentou que a estatal têm buscado outras fontes de gás em terra, no entanto, qualquer descoberta em áreas representará grandes investimentos em infraestrutura e logística para esse gás chegar ao mercado.


Carlos Augusto disse que a indústria de gás mundial ainda está sob os efeitos da crise na zona do Euro e que os investimentos mundiais estão migrando para onde o gás está mais barato. Segundo ele, o momento é de incertezas e análises, com isso a indústria tem reavaliado onde serão feitos os investimentos.


"A indústria exportadora de gás foi afetada. Além disso, temos o shale gas (gás de xisto) dos Estados Unidos e a entrada de novos players, como a Australia, mudando o mercado de gás natural mundial", opinou. 


O executivo ressaltou que a Petrobras é hoje um importante player no mercado mundial de trading de GNL e relembrou que no ano passado, a companhia teve recorde no número de cargas negociadas e ampliação do portifolio de companhias que negociam.



Fonte: Redação TN/ Maria Fernanda Romero
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar