acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Petrobras descarta participação em construção de estaleiro da OSX

19/04/2013 | 12h32

 

A Petrobras não tem nenhum interesse em participar ativamente dos projetos de infraestrutura da EBX, grupo controlado pelo empresário Eike Batista, afirmou nesta sexta-feira (19) a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, em entrevista. “A Petrobras não vai participar da construção de nenhum estaleiro. A Petrobras não sabe nada de estaleiros”, disse.
O único objetivo da petrolífera, de acordo com a executiva, é utilizar os serviços desses empreendimentos, assim que estiverem prontos. A parceria fechada em agosto de 2012 entre a EBX e a estatal, segundo Graça Foster, fazia parte de um consórcio montado para fornecer duas plataformas flutuantes, as FPSOs.
A executiva afirmou que, desde setembro, a Petrobras conversa com a EBX apenas sobre a contratação de serviços do porto do Açu, que está sendo construído pela LLX. “O que queremos com esse grupo [de Eike Batista] são contratos para utilizar a infraestrutura que ele está levantando”, garantiu Graça Foster. “Como a LLX está construindo, mas ainda não terminou o processo, os contratos só serão assinados quando o porto estiver pronto e serão acertados pelo menor custo possível para nós”.
Segundo a executiva, as negociações provavelmente se intensificarão em junho, após o leilão de blocos exploratórios da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em maio. “Mas eu não tenho nenhuma data para assinar esses contratos”, informou.

A Petrobras não tem nenhum interesse em participar ativamente dos projetos de infraestrutura da EBX, grupo controlado pelo empresário Eike Batista, afirmou nesta sexta-feira (19) a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, em entrevista. “A Petrobras não vai participar da construção de nenhum estaleiro. A Petrobras não sabe nada de estaleiros”, disse.


O único objetivo da petrolífera, de acordo com a executiva, é utilizar os serviços desses empreendimentos, assim que estiverem prontos. A parceria fechada em agosto de 2012 entre a EBX e a estatal, segundo Graça Foster, fazia parte de um consórcio montado para fornecer duas plataformas flutuantes, as FPSOs.


A executiva afirmou que, desde setembro, a Petrobras conversa com a EBX apenas sobre a contratação de serviços do porto do Açu, que está sendo construído pela LLX. “O que queremos com esse grupo [de Eike Batista] são contratos para utilizar a infraestrutura que ele está levantando”, garantiu Graça Foster. “Como a LLX está construindo, mas ainda não terminou o processo, os contratos só serão assinados quando o porto estiver pronto e serão acertados pelo menor custo possível para nós”.


Segundo a executiva, as negociações provavelmente se intensificarão em junho, após o leilão de blocos exploratórios da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em maio. “Mas eu não tenho nenhuma data para assinar esses contratos”, informou.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar