acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cessão Onerosa

Petrobras declara comercialidade em três áreas de cessão onerosa

04/09/2014 | 09h32
Petrobras declara comercialidade em três áreas de cessão onerosa
Divulgação Petrobras. Divulgação Petrobras.

 

A Petrobras comunica que apresentou hoje (3/9) à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a declaração de comercialidade das acumulações de petróleo e gás de Sul de Guará, Nordeste de Tupi e Florim, áreas previstas no contrato de Cessão Onerosa, localizadas no pré-sal da Bacia de Santos.
Na proposta encaminhada à ANP os nomes sugeridos para os novos campos foram Sul de Sapinhoá (Sul de Guará), Sépia (Nordeste de Tupi) e Itapu (Florim). 
O volume contratado por meio da Cessão Onerosa para as três áreas, de 1,214 bilhão de barris de óleo equivalente (petróleo mais gás natural), foi constatado na fase exploratória. Os reservatórios do pré-sal nestes campos são portadores de petróleo de boa qualidade (entre 26 e 29 graus API).
Durante a execução do Plano Exploratório Obrigatório, a Petrobras adquiriu dados sísmicos 3D em todas as áreas, perfurou três poços obrigatórios e dois  poços adicionais, com o objetivo de delimitar e caracterizar os reservatórios das jazidas. Além disso, foram realizados três testes de formação e um teste de longa duração para avaliar a produtividade dos reservatórios.
Os novos campos de Sépia e Itapu estão localizados entre 185 km e 260 km da costa do estado do Rio de Janeiro em profundidades d’agua entre 1.850 metros e 2.250 metros. O Campo Sul de Sapinhoá está localizado a cerca de 320 km da costa do estado de São Paulo em profundidade d’água entre 2.200 metros e 2.250 metros.
Conforme divulgado no Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 da companhia, as áreas de Nordeste de Tupi (Campo de Sépia) e de Florim (Campo de Itapu) terão início de produção comercial em 2018 e 2020, respectivamente. A Petrobras está analisando as alternativas para o desenvolvimento da área de Sul de Guará (Campo de Sul de Sapinhoá) e informará a data de início de produção quando ocorrer a divulgação do Plano de Negócios e Gestão 2015 -2019.  As datas mencionadas de entrada em produção destes novos campos estão em revisão e poderão ser alteradas ou confirmadas quando o Plano de Desenvolvimento de cada área for submetido à ANP.
Com a declaração de comercialidade das áreas de Sul de Guará, Nordeste de Tupi e Florim, tem prosseguimento o processo formal de revisão do contrato de Cessão Onerosa, que será realizado bloco a bloco, levando-se em consideração as premissas técnicas e econômicas de cada área. A expectativa é de que a revisão do Contrato da Cessão Onerosa seja concluída em 2015. Este processo de revisão está em andamento nas áreas de Franco e Sul de Tupi, cujas declarações de comercialidade foram feitas em dezembro de 2013. De todos os blocos da Cessão Onerosa apenas a área denominada Entorno de Iara ainda não teve sua declaração de comercialidade efetivada, o que deve ocorrer até dezembro de 2014.

A Petrobras comunica que apresentou hoje (3/9) à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a declaração de comercialidade das acumulações de petróleo e gás de Sul de Guará, Nordeste de Tupi e Florim, áreas previstas no contrato de Cessão Onerosa, localizadas no pré-sal da Bacia de Santos.

Na proposta encaminhada à ANP os nomes sugeridos para os novos campos foram Sul de Sapinhoá (Sul de Guará), Sépia (Nordeste de Tupi) e Itapu (Florim). 

O volume contratado por meio da Cessão Onerosa para as três áreas, de 1,214 bilhão de barris de óleo equivalente (petróleo mais gás natural), foi constatado na fase exploratória.

Os reservatórios do pré-sal nestes campos são portadores de petróleo de boa qualidade (entre 26 e 29 graus API).

Durante a execução do Plano Exploratório Obrigatório, a Petrobras adquiriu dados sísmicos 3D em todas as áreas, perfurou três poços obrigatórios e dois  poços adicionais, com o objetivo de delimitar e caracterizar os reservatórios das jazidas. Além disso, foram realizados três testes de formação e um teste de longa duração para avaliar a produtividade dos reservatórios.

Os novos campos de Sépia e Itapu estão localizados entre 185 km e 260 km da costa do estado do Rio de Janeiro em profundidades d’agua entre 1.850 metros e 2.250 metros.

O Campo Sul de Sapinhoá está localizado a cerca de 320 km da costa do estado de São Paulo em profundidade d’água entre 2.200 metros e 2.250 metros.

Conforme divulgado no Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 da companhia, as áreas de Nordeste de Tupi (Campo de Sépia) e de Florim (Campo de Itapu) terão início de produção comercial em 2018 e 2020, respectivamente.

Petrobras está analisando as alternativas para o desenvolvimento da área de Sul de Guará (Campo de Sul de Sapinhoá) e informará a data de início de produção quando ocorrer a divulgação do Plano de Negócios e Gestão 2015 -2019.  

As datas mencionadas de entrada em produção destes novos campos estão em revisão e poderão ser alteradas ou confirmadas quando o Plano de Desenvolvimento de cada área for submetido à ANP.

Com a declaração de comercialidade das áreas de Sul de Guará, Nordeste de Tupi e Florim, tem prosseguimento o processo formal de revisão do contrato de Cessão Onerosa, que será realizado bloco a bloco, levando-se em consideração as premissas técnicas e econômicas de cada área. A expectativa é de que a revisão do Contrato da Cessão Onerosa seja concluída em 2015.

Este processo de revisão está em andamento nas áreas de Franco e Sul de Tupi, cujas declarações de comercialidade foram feitas em dezembro de 2013. De todos os blocos da Cessão Onerosa apenas a área denominada Entorno de Iara ainda não teve sua declaração de comercialidade efetivada, o que deve ocorrer até dezembro de 2014.



Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar