acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Petrobras contrata Seadrill e SapuraKencana por US$ 2,7 bilhões

28/06/2013 | 11h24

 

As fornecedoras de equipamentos para petróleo e gás SapuraKencana, da Malásia, e Seadrill, da Noruega, fecharam um contrato de US$ 2,7 bilhões com a Petrobras para fabricar três embarcações de exploração em águas profundas.
O acordo foi fechado entre a estatal brasileira e a Sapura Navegação Marítima, joint venture da Sapura e Seadrill no Brasil. A empresa vai construir e operar as plataformas PLSVs durante oito anos. Há, ainda, a opção de estender o período para oito anos adicionais.
As três embarcações virão equipadas com oleodutos de capacidade de perfuração em 3 mil metros, para águas profundas, informou Shahril Shamsuddin, presidente da Sapura, em comunicado. A fabricação se dará fora do Brasil e as entregas estão previstas para o segundo trimestre de 2016.
Ontem (27), a Honeywell, dos Estados Unidos, informou que a Petrobras havia contratado serviços de tecnologia para quatro plataformas flutuantes, as FPSOs. Estima-se que o projeto seja iniciado entre 2016 e 2017.
A Seadrill também é dona da Seabras, que chegou a avaliar a abertura de capital na BM&FBovespa, mas suspendeu os planos.

As fornecedoras de equipamentos para petróleo e gás SapuraKencana, da Malásia, e Seadrill, da Noruega, fecharam um contrato de US$ 2,7 bilhões com a Petrobras para fabricar três embarcações de exploração em águas profundas.


O acordo foi fechado entre a estatal brasileira e a Sapura Navegação Marítima, joint venture da Sapura e Seadrill no Brasil. A empresa vai construir e operar as plataformas PLSVs durante oito anos. Há, ainda, a opção de estender o período para oito anos adicionais.


As três embarcações virão equipadas com oleodutos de capacidade de perfuração em 3 mil metros, para águas profundas, informou Shahril Shamsuddin, presidente da Sapura, em comunicado. A fabricação se dará fora do Brasil e as entregas estão previstas para o segundo trimestre de 2016.


Ontem (27), a Honeywell, dos Estados Unidos, informou que a Petrobras havia contratado serviços de tecnologia para quatro plataformas flutuantes, as FPSOs. Estima-se que o projeto seja iniciado entre 2016 e 2017.


A Seadrill também é dona da Seabras, que chegou a avaliar a abertura de capital na BM&FBovespa, mas suspendeu os planos.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar