acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Finanças

Petrobras capta US$ 500 milhões em Global Notes

09/10/2006 | 00h00


A Petrobras, por meio de sua subsidiária integral Petrobras international Finance Company (“PIFCo”), concluiu a colocação de US$ 500 milhões em títulos do tipo “Global Notes” no mercado internacional de capitais nesta sexta-feira (06/10).

Os títulos apresentam um rendimento líquido (yield to investor) de 6,185% ao ano, com prazo de vencimento de 10 anos, sendo o menor custo de captação da PIFCo para prazo equivalente e representou uma taxa 1,55% acima do Título do Tesouro americano de prazo comparável. Os Global Notes foram ofertados por 99,557% do valor de face com cupom de 6,125% a.a.

A operação representa a primeira emissão de Global Notes pela Petrobras após receber classificação de grau de investimento pela Moody´s. Segundo a empresa, os objetivos principais da transação foram manter a presença da Companhia no mercado de capitais, estabelecer um novo referencial de custo que reflita as atuais condições de financiamento da Companhia, e acessar uma nova base de investidores associada ao mercado de high grade.
Adicionalmente, a companhia introduziu melhoras nas suas obrigações contratuais (covenants) para refletir sua condição de investment grade.

Segundo informa a empresa, a Petrobras recebeu ofertas de compra de aproximadamente US$ 1,3 bilhões e a precificação ocorreu no dia 29 de setembro de 2006. "A ampla colocação dos títulos reflete o reconhecimento da qualidade do crédito Petrobras nos mercados internacionais de capitais,  com aproximadamente 85% dos títulos foram colocados nos mercados “investment grade”, se lê no comunicado.

A estratégia da emissão, ainda segundo a Petrobras, está alinhada com a recompra de títulos antigos, efetuada recentemente pela Companhia que foram emitidos com cupons mais elevados. A operação foi liderada pelo  Morgan Stanley & Co. Incorporated e UBS Securities.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar