acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

HRT e TNK-Brasil assinam protocolo de intenções com Petrobras

15/10/2012 | 14h44
HRT e TNK-Brasil assinam protocolo de intenções com Petrobras
Executivos assinam documento Executivos assinam documento

 

A Petrobras, a HRT O&G e a TNK-Brasil assinaram nesta segunda-feira (15) protocolo de intenções para a monetização do gás da Bacia do Solimões (AM), onde se concentra a segunda maior reserva do país. O objetivo é integrar esforços para avaliar a viabilidade técnica, econômica, ambiental, financeira, jurídica, regulatória e tributária para a implementação da monetização do gás natural vinculado às concessões em áreas contíguas ao Campo de Juruá, visando à elaboração de um modelo de negócio denominado Projeto Solimões.
A solenidade teve a participação do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, do governador do Amazonas, Omar Aziz, e dos presidentes da Petrobras, Maria das Graças Foster, da HRT, Marcio Rocha Mello, e da TNK-Brasil, Michael Morgan.
O documento prevê a elaboração de um plano de trabalho, em até 30 dias, que definirá atividades e cronogramas referentes ao projeto. O protocolo tem prazo de vigência de 6 meses, podendo ser prorrogado mediante aditivo e não acarreta obrigação de firmar negócios futuros.
“A união de esforços e expertise das três companhias, com o apoio do governo do estado do Amazonas e do Governo Federal, representa um passo importante para o desenvolvimento da indústria de gás natural do Brasil e consolida o avanço da HRT e da TNK-Brasil na estratégia de monetização de seus ativos na Bacia do Solimões”, comentou Marcio Rocha Mello, diretor-presidente da HRT.
No mês passado, a HRT comunicou ao mercado que o teste de formação do poço 1-HRT-9, na Bacia do Solimões, indicou um potencial de produção de até 3 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia na estrutura, quando atingir sua fase de desenvolvimento. É um dos melhores poços já perfurados e testados em área terrestre do Brasil, levando-se em conta a qualidade do reservatório.
A descoberta representa a abertura de uma nova área de exploração a sudoeste da Bacia do Solimões. Registre-se que Solimões produz óleo e gás há 25 anos, sendo atualmente a maior produtora de gás e a quinta de óleo condensado do Brasil.
A presença da Petrobras na região é uma clara demonstração de qualidade do ativo. Segundo levantamento produzido com base em informações da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), conclui-se que a HRT dispõe de dois poços de gás terrestre de uma lista dos 10 maiores do país. A TNK-BP é a terceira maior produtora de petróleo na Rússia e está entre as 10 maiores companhias do mundo. A petrolífera investiu, através de sua subsidiária brasileira, US$ 1 bilhão na parceria com a HRT para a exploração de 21 blocos na Bacia do Solimões, por identificar nesse empreendimento uma excelente oportunidade para investir.

A Petrobras, a HRT O&G e a TNK-Brasil assinaram nesta segunda-feira (15) protocolo de intenções para a monetização do gás da Bacia do Solimões (AM), onde se concentra a segunda maior reserva do país. O objetivo é integrar esforços para avaliar a viabilidade técnica, econômica, ambiental, financeira, jurídica, regulatória e tributária para a implementação da monetização do gás natural vinculado às concessões em áreas contíguas ao Campo de Juruá, visando à elaboração de um modelo de negócio denominado Projeto Solimões.


A solenidade teve a participação do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, do governador do Amazonas, Omar Aziz, e dos presidentes da Petrobras, Maria das Graças Foster, da HRT, Marcio Rocha Mello, e da TNK-Brasil, Michael Morgan.


O documento prevê a elaboração de um plano de trabalho, em até 30 dias, que definirá atividades e cronogramas referentes ao projeto. O protocolo tem prazo de vigência de 6 meses, podendo ser prorrogado mediante aditivo e não acarreta obrigação de firmar negócios futuros.


“A união de esforços e expertise das três companhias, com o apoio do governo do estado do Amazonas e do Governo Federal, representa um passo importante para o desenvolvimento da indústria de gás natural do Brasil e consolida o avanço da HRT e da TNK-Brasil na estratégia de monetização de seus ativos na Bacia do Solimões”, comentou Marcio Rocha Mello, diretor-presidente da HRT.


No mês passado, a HRT comunicou ao mercado que o teste de formação do poço 1-HRT-9, na Bacia do Solimões, indicou um potencial de produção de até 3 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia na estrutura, quando atingir sua fase de desenvolvimento. É um dos melhores poços já perfurados e testados em área terrestre do Brasil, levando-se em conta a qualidade do reservatório.


A descoberta representa a abertura de uma nova área de exploração a sudoeste da Bacia do Solimões. Registre-se que Solimões produz óleo e gás há 25 anos, sendo atualmente a maior produtora de gás e a quinta de óleo condensado do Brasil.


A presença da Petrobras na região é uma clara demonstração de qualidade do ativo. Segundo levantamento produzido com base em informações da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), conclui-se que a HRT dispõe de dois poços de gás terrestre de uma lista dos 10 maiores do país. A TNK-BP é a terceira maior produtora de petróleo na Rússia e está entre as 10 maiores companhias do mundo. A petrolífera investiu, através de sua subsidiária brasileira, US$ 1 bilhão na parceria com a HRT para a exploração de 21 blocos na Bacia do Solimões, por identificar nesse empreendimento uma excelente oportunidade para investir.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar