acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
E&P

Petrobras assina contratos de US$ 910 milhões

03/03/2005 | 00h00

A Petrobras informou na noite desta quarta-feira (02/03) que assinou, em Nova Iorque, os contratos para o financialmento do Plano Diretor de Escoamento da Bacia de Campos (PDET) no valor de US$ 910 milhões. Os contratos contemplam a construção de uma plataforma central fixa, a PRA-1, e duas mono-bóias interligadas por dutos, além de outros equipamentos auxiliares. Através do PDET será possível escoar a produção de cinco plataformas, nos  campos de Roncador, Marlim Sul e Marlim Leste.  
O projeto Plano Diretor, que deverá entrar em operação em dezembro de 2006, permitirá o abastecimento de navios com o petróleo produzido nas plataformas P-51, P-52, P-53 e P-55 e RO-4. Os navios levarão o petróleo até terminais costeiros da Petrobras, que, a partir daí, se ligarão à malha existente de dutos de transporte de petróleo até às refinarias da companhia ou diretamente para exportação.
O contrato de financiamento assinado pela Petrobras tem o prazo de 14 anos para pagamento, incluindo dois anos de carência. O Japan Bank of Internacional Cooperation (JBIC) financiou US$ 491,4 milhões, um consórcio entre a Mistsubishi Coorporation e Marubeni Corporatio desembolsou US$ 91 milhões e um pool de banco comerciais, com seguro do Nippon Export e Investiment Insurence (NEXI) emprestou outros US$ 327,6 milhões. O consório é formado por 12 instituições internacionais: Mizuho Corporate Bank, ABN Amro Bank, Deutsche Bank, Citibank, UFJ Bank, HSBC, Hypo Vereinsbank, Santander/BANESPA, ANZ Banking Group, WestLB, Calyon and Sumitomo Trust).
Segundo o informe da companhia, a estimativa é de que a implantação do projeto irá gerar cerca de 8 mil empregos diretos no País durante a fase de construção dos ativos, incluindo duas mono-bóias, plataforma,  jaqueta e seus módulos. O empreendimento pode alcançar 65% de conteúdo nacional.
"Inserido na estratégia da Petrobras para crescimento contínuo de sua produção de petróleo no País, o projeto PDET aumentará  a capacidade de escoamento de petróleo na Bacia de
Campos em até 630.000 barris por dia, contribuindo de forma decisiva para permitir à
Companhia atender a demanda interna por petróleo e exportação do excedente", se lê no comunicado.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar