acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Óleo de rochas

Petrobras assina acordo para estudos na área de xisto no Marrocos

15/06/2007 | 00h00
Conduzidos pelas equipes das diretorias Internacional e de Abastecimento da Petrobras, em cooperação com os técnicos da ONHYM, os estudos de avaliação têm prazo máximo de 24 meses e englobarão aspectos ambientais, econômicos, técnicos, comerciais e legais.
 
O documento foi assinado pela Sra. Amina Benkhadra, diretora Geral da ONHYM, e pelo gerente de Novos Negócios da Petrobras Europe, Demarco Epifanio, representando o gerente executivo da Área Internacional-Desenvolvimento de Negócios, Luis Carlos Moreira da Silva. O Embaixador do Brasil no Marrocos, Sr. Carlos Alberto Simas Magalhães, também esteve presente ao evento.
 
O bloco Timahdit 2 está localizada a 240 quilômetros de Rabat, e tem aproximadamente 94 quilômetros quadrados de extensão, área 58 vezes maior do que a mina em produção pela Petrobras no Brasil, de 1,6 quilômetro quadrado, em São Mateus do Sul. 
 
Dependo dos resultados dos estudos, a mineração não deverá cobrir a totalidade do bloco Timahdit 2, mas a grande  dimensão foi um dos critérios para a sua escolha. Os outros foram os teores de óleo e a disponibilidade de dados técnicos e estudos de caracterização geológica. A ONHYM desenvolve diversos trabalhos e pesquisas, desde 1970, incluindo a construção de uma planta piloto de produção de óleo em Timahdit.
 
As equipes técnicas da Companhia vêm trabalhando, desde 2006, com representantes da Agência marroquina no desenvolvimento da parceria, para avaliar a implantação de uma unidade de produção no Marrocos, utilizando a tecnologia Petrosix® da Petrobras para a exploração do xisto.
 
O Marrocos tem recursos de rochas betuminosas estimados em 95 bilhões de toneladas (6ª. posição no ranking mundial), com reservas totais na ordem de 50 bilhões de barris de petróleo.
 
Tecnologia avançada e não poluente
 
A Petrobras é detentora da tecnologia mais avançada de extração de óleo de rochas betuminosas, o Processo Petrosix®. A Companhia iniciou essa tecnologia na década de 50. A Usina Protótipo foi construída na década de 70, e a unidade em escala Industrial está operando comercialmente desde 1991, produzindo óleo, gás combustível, gás liquefeito e outros subprodutos. Além de não gerar resíduos, a unidade de produção da Petrobras segue normas rigorosas de proteção do meio ambiente.
 
O cenário de escassez e altos preços do petróleo têm atraído atenção e investimentos para novas fontes de energia, entre elas as rochas betuminosas, cujo produto muito se assemelha aos petróleos de poço.  A Petrobras tem sido convidada por diferentes empresas e países para contribuir com a tecnologia Petrosix no desenvolvimento de unidades de produção de óleo.
 
Diversos países estão considerando a retomada ou expansão das suas unidades de produção de óleo extraído de rochas betuminosas, como Estados Unidos, Marrocos, Jordânia, Austrália, Estônia e China, entre outros.


Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar