acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Projeto Piloto no Pré-sal

Petrobras assina acordo para construção de navio-plataforma para Tupi

26/08/2008 | 15h58
Petrobras assina acordo para construção de navio-plataforma para Tupi
Petrobras assina acordo para construção de navio-plataforma para Tupi Petrobras assina acordo para construção de navio-plataforma para Tupi

A japonesa Mitsui Ocean Development & Engineering (Modec) anunciou, hoje, ter assinado com a Petrobras um memorando de entendimentos para a construção, aluguel e operação do navio-plataforma (FPSO) que atuará no projeto piloto das reservas gigantes de Tupi, na Bacia de Santos. O FPSO - semelhante ao Cidade de Macaé (foto), também operado pela Modec - será construído a partir do casco do superpetroleiro Sunrise IV, e receberá o nome de Angra dos Reis. 

 

Com capacidade para produzir 100 mil barris de petróleo por dia, a embarcação será alugada a Petrobras por 15 anos, com opção de cinco anos adicionais ao término do contrato original. O mega-campo de Tupi tem um volume estimado entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris, e está localizado em águas ultra-profundas, na chamada camada do pré-sal, abaixo do fundo do mar.
 

A chegada da plataforma ao Brasil está prevista para o quarto trimestre de 2010. Além do petróleo, a unidade terá capacidade para produzir 150 milhões de pés cúbicos por dia de gás natural. A capacidade de estocagem de petróleo da unidade será de 1,6 milhão de barris. De acordo com a Modec, trata-se do sexto FPSO da companhia em operação no Brasil. A unidade será conectada a cinco poços, com capacidade adicional de mais quatro poços no futuro.
 

Esta não foi a primeira investida da Modec para abocanhar encomendas da Petrobras. A empresa - com sede em Tóquio e escritórios nos EUA e no Brasil (Macaé) -  já forneceu várias plataformas para a estatal brasileira. "Atualmente, a Modec opera os FPSOs Fluminense, Rio de Janeiro e Cidade de Macaé. Os FPSOs Cidade de Niterói e Cidade de Santos estão em construção, com previsão de iniciar as operações no quarto trimestre de 2008 e em 2009, respectivamente", diz a empresa, em nota oficial divulgada em seu site na internet. "O piloto de Tupi é de particular importância para nós", afirma na nota o presidente da companhia, Kenji Yamada. 

 

Em janeiro, a Modec apresentou o menor preço para afretamento de uma plataforma do tipo FPSO (navio produtor e armazenador) destinada à produção de gás nos campos de Tambau e Uruguá, também localizados na Bacia de Santos. O FPSO de Tambau e Uruguá terá capacidade para produzir 10 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural e 35 mil barris diários de óleo. Os dois campos, desenvolvidos em sistema único, têm previsão para entrar em operação em 2010.

 A previsão da Petrobras é de que o Teste de Longa Duração (TLD) do campo de Tupi tenha inicio no primeiro trimestre de 2009, com uma produção inicial de cerca de 30 mil barris de petróleo.

O primeiro óleo do pré-sal, no entanto, deverá começar a jorrar no próximo dia 2 de setembro. Ao contrário de Tupi, no entanto - que produzirá óleo em águas ultra-profundas –, ele escoará das águas rasas do Parque das Baleias, no Espírito Santo. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá participar da solenidade que marcará o início da produção do pré-sal.

 



Fonte: Assessoria Modec
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar