acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás

Petrobras aprova financiamentos para gasodutos nas regiões norte, nordeste e sudeste

01/12/2005 | 00h00

A Diretoria Executiva da Petrobras aprovou a contratação de empréstimos ponte a serem concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, para implementação dos projetos do Gasoduto Urucu-Coari-Manaus e do duto para gás liquefeito de petróleo (GLP) Urucu-Coari, no valor de R$ 800 milhões, e do Projeto do Gasoduto de Interligação Sudeste Nordeste (Gasene), também no valor de R$ 800 milhões.

Dentre os diversos benefícios sociais a serem proporcionados destaca-se, somente no Estado do Amazonas, a perspectiva de geração de 3.400 empregos diretos e 10.200 indiretos. O empréstimo para os projetos na Região Norte será concedido à sociedade de propósito específico Transportadora Urucu Manaus S/A, responsável pelos dois projetos, para dar continuidade à estruturação financeira das obras.

O gasoduto Urucu-Coari-Manaus, de importância estratégica, irá escoar cerca de 5,5 milhões de m³/dia de gás natural que será consumido, em grande parte, por termelétricas convertidas de óleo para gás em função da sua maior racionalidade econômica e ambiental. Uma outra parcela do produto será destinada ao atendimento às indústrias, residências e à frota de veículos movidos a gás em Manaus e em sete municípios, ao longo de seu traçado.

A construção do duto Urucu-Coari tem por finalidade permitir o escoamento do gás liquefeito de petróleo (GLP) produzido nas Unidades de Processamento de Gás Natural (UPGN), em Urucu, até o terminal fluvial da Petrobras (TESOL), em Coari. Atualmente, o GLP vem sendo transportado através do trecho de gasoduto já existente, entre Urucu e Coari, que precisa ser liberado para voltar a ser utilizado no transporte de gás natural, quando da conclusão do novo trecho Coari-Manaus.

O empréstimo para o Gasene será concedido pelo BNDES à sociedade de propósito específico Transportadora Gasene S.A., responsável pela implementação do Projeto do Gasoduto de Interligação Sudeste Nordeste (Gasene). O projeto é constituído de três gasodutos: Cabiúnas-Vitória (GASCAV), Cacimbas-Vitória (já em construção com conclusão 2006) e Gasoduto Cacimbas - Catu (GASCAC).

Os recursos serão utilizados na construção do gasoduto Cabiúnas-Vitória (GASCAV), de 300 km de extensão e diâmetro de 28 polegadas. O trecho já possui licença prévia, licença de instalação e autorização de construção. Seu cronograma de construção prevê o início das obras em janeiro de 2006 e entrada em operação em março de 2007.

Com o inicio da operação do trecho Cabiúnas-Vitória, em 2007, a Malha Sudeste de gasodutos estará interligada até o estado do Espírito Santo, permitindo escoar o gás a ser produzido nos campos de óleo e gás do norte do Espírito Santo. Nesta fase do Gasene, o gás fluirá no sentido Norte –Sul, reforçando o abastecimento de Vitória e da Região Sudeste. A movimentação esperada de gás no Gasene será de 10 milhões de m³/dia em 2007, chegando a 20 milhões de m3/dia em 2015.

Os investimentos nesses grandes projetos estão incluídos no Plano de Negócios da Petrobras para o período 2006-2010. Enquadram-se também na estratégia da Companhia de desenvolver e liderar o mercado brasileiro de gás natural, através da implantação de uma rede básica de transporte, destinada a integrar as malhas de gasodutos existentes e em expansão do Sudeste e do Nordeste do país. Vão, também, garantir a colocação do gás natural da Petrobras em várias regiões, de forma integrada e monetizando suas reservas.

Os contratos de financiamento serão assinados na próxima segunda-feira (5/12), dia cinco de dezembro, na sede do BNDES, e representam a antecipação de financiamentos de longo prazo junto àquele Banco, com previsão de conclusão em meados de 2006.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar