acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Prorefam

Petrobras aprova contratação de 23 novas embarcações de apoio

19/04/2013 | 10h38
Petrobras aprova contratação de 23 novas embarcações de apoio
PSV Petrel. Wilson Sons PSV Petrel. Wilson Sons

 

A Petrobras aprovou na quinta-feira (18) a contratação de 23 embarcações de apoio, como parte do 3º Plano de Renovação da Frota de Embarcações de Apoio Marítimo (Prorefam). As unidades, do tipo PSV 4500 e OSRV 750, cumprirão requisitos de conteúdo local de 60% e serão construídas no Brasil. Os preços apresentados foram competitivos, atendendo às métricas e orçamentos esperados.
 
Esta foi a 4ª Rodada do Plano de Renovação da Frota. Em julho deste ano, a Petrobras irá ao mercado para contratar outras 24 embarcações de apoio marítimo (5ª Rodada), cumprindo, assim, a meta de contratar, até 2014, 146 embarcaçõesa serem construídas no Brasil, conforme previsto no 3º Plano do Prorefam.
Desde 2009, foram contratados somente 56 navios, o que até agora provocou despesas internacionais com afretamentos de navios de apoio marítimo à produção de petróleo. Esses afretamentos atingiram, em 2012, o valor de US$ 3 bilhões, um crescimento de 22,8% sobre 2011 (dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários - Antaq).

 

A Petrobras aprovou na quinta-feira (18) a contratação de 23 embarcações de apoio, como parte do 3º Plano de Renovação da Frota de Embarcações de Apoio Marítimo (Prorefam). As unidades, do tipo PSV 4500 e OSRV 750, cumprirão requisitos de conteúdo local de 60% e serão construídas no Brasil. Segundo a estatal, "os preços apresentados foram competitivos, atendendo às métricas e orçamentos esperados".

 

Esta foi a 4ª Rodada do Plano de Renovação da Frota. Em julho deste ano, a Petrobras irá ao mercado para contratar outras 24 embarcações de apoio marítimo (5ª Rodada), cumprindo, assim, a meta de contratar, até 2014, 146 embarcações a serem construídas no Brasil, conforme previsto no 3º Plano do Prorefam.

 

Desde 2009 foram contratados somente 56 navios, o que até agora provocou despesas internacionais com afretamentos de navios de apoio marítimo à produção de petróleo. Esses afretamentos atingiram, em 2012, o valor de US$ 3 bilhões, um crescimento de 22,8% sobre 2011 (dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários - Antaq).

 

O presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval), Ariovaldo Rocha, afirmou que os estaleiros se consideram atendidos na busca de diálogo com a Petrobras. “Na visita à presidente Dilma Rousseff (na quarta-feira, dia 17), recebemos a informação sobre a decisão tomada e estamos confiantes que uma nova etapa de conversações sobre as encomendas futuras foi aberta”, disse  o executivo à TN Petróleo.

 


 

*O texto foi alterado para acréscimo de informações às 14h49.



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar