acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimentos

Petrobras aprova aumento no orçamento para 2007

22/01/2007 | 00h00

A Petrobras aprovou um aumento de R$ 7.542 milhões no orçamento de 2007. Deste total, R$ 3.328 milhões são relativos a projetos vinculados ao Plano de Antecipação da Produção de Gás (Plangás). Com o aumento, a estimativa de investimento da empresa para 2007 sobe de R$ 47.465 milhões para R$ 54.998 milhões.

Segundo a empresa, a revisão do Plano de Negócios de 2007 indicou a necessidade de se ajustar os investimentos incorporando a inclusão de novos projetos, a antecipação de projetos prioritários, a  mudança de escopo, ajustes nos custos e em práticas contábeis mais atuais.

Além do valor destinado ao Plangas, os principais aplicações do valor acrescido são: R$ 2.046 milhões, resultantes da inclusão (R$ 3.108 milhões) e  exclusão (R$ 1.062 milhões) de projetos da carteira de 2007;R$ 1.175 milhões, decorrentes do aumento de custos para a execução de projetos;R$ 908 milhões, em função de postergações e antecipações de projetos;R$ 711 milhões, decorrentes da alteração da regra contábil que exigiu a classificação como investimentos dos gastos em paradas programadas nas unidades, e; redução de R$ 626 milhões em função de mudanças no escopo de projetos, no modelo de negócio e outros fatores.

No área de exploração e produção (E&P), a empresa destaca a inclusão da unidade de tratamento de gás de Cacimbas e Caraguatatuba, a antecipação do projeto Jabuti, antecipação do desenvolvimento de Marlim Sul, planta piloto de produção do Campo  de Bonito, e novos projetos com destaque para o desenvolvimento do Parque das Conchas. Todos no âmbito do Plangas.

A revisão também prevê reduções como a postergação de projetos, incluindo Albacora Complementar, o desenvolvimento de Marlim Leste com a plataforma P-53, perfurações de poços em Golfinho, e alteração de escopo de investimentos para novas descobertas.

Na área de abastecimento, os acrésimos relevantes serão os investimento no Plangás e a antecipação do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), enquanto as reduções serão a postergação da modernização de algumas unidades do refino, do sistema de escoamento de álcool, e outros projetos de infra-estrutura.

Na área de Gás & Energia também haverá mais investimentos no Plangás com foco a gasodutos, investimentos em biocombustíveis e energia elétrica de fontes renováveis. As reduções da área incluem a exclusão de projetos, alteração de modelos de negócios e de escopo de atividade.  

Na área internacional haverá acréscimo de investimentos na refinaria de Pasadena e projetos de E&P na América Latina, Turquia e Angoloa e exclusão de projetos na Nigéria, Estados Unidos e Argentina. A empresa informa em nota que ainda há outros países tanto para aumento de investimento, quanto exclusão, mas não especifica quais.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar