acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Pernambuco

Petrobras apresenta a refinaria de petróleo no Porto de Suape ao novo governo

09/01/2007 | 00h00

O grupo de executivos da Petrobras responsável pelo projeto da refinaria chega hoje a Pernambuco para iniciar as conversas com as novas equipes do governo do Estado. A equipe da Petrobras, chefiada por Ricardo Barreto, deve se encontrar com professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) responsáveis pelo Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e  com representantes das secretarias de Desenvolvimento, Recursos Hídricos e Ciência e Meio Ambiente.

“Vamos apresentar o projeto da refinaria e a nossa equipe para o novo governo”, disse Barreto. Com os professores da UFPE, a Petrobras vai definir os últimos detalhes do EIA, que deverá ser entregue ainda neste mês. O licenciamento ambiental também será tema de conversa com o secretário de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Aristides Monteiro, já que a aprovação do documento é feita pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

O grupo também vai procurar a Compesa para dar continuidade às discussões sobre a necessidade de aumentar a oferta de recursos hídricos para dar suporte à implantação da refinaria de petróleo e da demanda social que será gerada no entorno do Porto de Suape.

Amanhã, o grupo se encontrará com Fernando Bezerra Coelho, que acumula as funções de secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape. “A gente vai ouvir o que eles precisam para acelerar a obra. E também conversar sobre a operação de antecipação de recebíveis, que poderá financiar o crescimento de Suape”, informou Coelho.

Uma das contrapartidas pendentes do governo do Estado é a entrega de 210 hectares para completar a área doada para a refinaria. O terreno pertence à Usina Salgado e já foi declarado de utilidade pública. Ontem, um dos donos da Usina, Marcos Queiroz, esteve com Bezerra Coelho e conversou sobre os termos de negociação para a entrega do terreno. A proposta de trocar o terreno da refinaria por outras áreas também em Suape foi retomada. “A Procuradoria-Geral do Estado está analisando o decreto de desapropriação. Poderemos fazer uma permuta de área para a usina de forma que eles não percam produção”, informou.

“A usina vai ceder a área e precisa ter cuidado com a própria produção”, reforçou Marcos Queiroz. A Salgado possui débitos de impostos atrasados com Pernambuco e deverá pagar a operação também com um encontro de contas. “Nesse momento prefiro não me pronunciar. Espero a análise do governo do Estado”, disse Queiroz.



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar