acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Refinaria

Petrobras ainda espera PDVSA para refinaria em PE

05/09/2007 | 00h00
A refinaria de petróleo Abreu e Lima será erguida em Pernambuco pela Petrobras independente da participação acionária da estatal venezuelana PDVSA. É o que afirmou ontem José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras, durante evento que deu início à terraplanagem do empreendimento. "Esperamos que com sócios, mas faremos essa refinaria."

Ontem, Gabrielli, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, estiveram reunidos no complexo industrial e portuário de Suape para lançar as obras da refinaria, que demandará investimentos de US$ 4,5 bilhões.

Debaixo de chuva e pisando na lama, os três subiram em uma retroescavadeira para dar início à terraplenagem. Depois, de roupas trocadas, os três seguiram para os pronunciamentos de inauguração das obras. "Pretendemos fazer em parceria com a PDVSA. Pretendemos mantê-la. Mas, enquanto estamos nas negociações, não podemos parar", disse Gabrielli, que pegou uma camisa emprestada do presidente Lula.

De acordo com Paulo Roberto Costa, diretor de abastecimento da Petrobras, desde junho a petrolífera brasileira aguarda o sinal verde da PDVSA para criar a refinaria Abreu e Lima.

Foram enviados à Venezuela o estatuto e o acordo de acionistas para constituir duas empresas. Uma seria para produzir petróleo e gás na Venezuela, na faixa do Orinoco, e a outra seria a refinaria em Pernambuco. Em cada uma delas, o sócio nacional teria 60% nas companhias.

A Petrobras chegou a enviar dois convites para que a PDVSA participasse do início das obras de terraplanagem. Mas nenhum executivo da empresa venezuela compareceu ao evento. "Eles apenas agradeceram os convites", explicou Ricardo Barreto, gerente-geral da Abreu e Lima.

O diretor da Petrobras afirmou que, caso a PDVSA não venha mais a ser sócia da brasileira, a refinaria será feita apenas pela Petrobras. Nesse caso, o petróleo utilizado virá todo da bacia de Campos, e não da Venezuela.

A expectativa do governo é conseguir colocar a nova unidade de refino da Petrobras em Pernambuco em operação até o segundo semestre de 2010. A refinaria terá capacidade de processar até 200 mil barris de petróleo por dia. Toda a produção será voltada para o abastecimento do mercado das regiões Norte e Nordeste.

Fonte: Valor Econômico

Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar