acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Perfuração de xisto devem diminuir no próximo ano nos EUA

11/07/2017 | 10h54
Perfuração de xisto devem diminuir no próximo ano nos EUA
Divulgação Divulgação

É provável que o boom de perfuração de xisto dos EUA diminua no próximo ano, já que a demanda no setor de serviços da indústria é insustentável, disse o chefe de desenvolvimento de negócios da Halliburton durante o WPC em Istambul.

O número de plataformas de perfuração de petróleo nos EUA subiu para 763 na semana passada, o mais alto em mais de dois anos, mostrando que, apesar do comércio de petróleo abaixo de US$ 50 por barril, os exploradores de petróleo de xisto ainda estão aumentando a sua atividade.

O Mark Richard da Halliburton, vice-presidente sênior de desenvolvimento e comercialização de negócios globais, vê esse número acima de mil plataformas até o final do ano, mas não além disso.

As empresas de serviços de petróleo reduziram dramaticamente as suas atividades quando a demanda também caiu por causa dos preços do petróleo e isso levou mais tempo do que o esperado para reajustar a produção.

Richard disse que ele vê de 800 a 900 plataformas como um nível mais sustentável no médio prazo.

O aumento da atividade do shale tem sido um grande benefício para empresas como a Halliburton, que fornecem equipamentos para o setor e Richard disse ter conseguido elevar os preços nos EUA devido à crescente demanda.

No entanto, o apetite por equipamentos de petróleo e gás ainda é fraco fora das Américas, disse Richard.

"Nós atingimos o fundo do poço no primeiro semestre deste ano. Nossos clientes estão ficando entusiasmados com o momento, mas ainda não vemos a nossa atividade aumentar".

Richard negou que Halliburton esteja sob pressão após a aquisição da rival Baker Hughes pela GE Oil & Gas na semana passada.

A GE-Baker Hughes passa a Halliburton e se torna a segunda maior empresa de serviços de petróleo do mundo tendo à frente somente a Schlumberger.

"Nós somos o número 1 ou 2 em cada linha de produtos em que trabalhamos hoje. Isso não mudou porque a GE comprou o Baker", disse ele.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar